trilhaoutubro2018

HOMICÍDIO: Polícia Civil prende foragido condenado a 16 anos de prisão

Policiais do Serviço de Inteligência da Polícia Civil de Campo Maior prenderam o procurado por homicídio qualificado Gonçalo Monteiro Neto, que ocorreu em 31 de dezembro de 2008, em Campo Maior. Neto, como é conhecido, é acusado pela Polícia e Ministério Público de ter ajudado a matar a pauladas a vítima Francisco Veridiano de Sousa.
penitenciariacm

O crime aconteceu em frente a Toca do Bode, em Campo Maior. Neto foi denunciado e pronunciado por ter matado Veridiano com Antônio Carlos de Oliveira, o Fofão. Ele nega ter contribuído para o assassinato e que somente foi envolvido na confusão por Fofão, mas ainda assim foi condenado pelo crime, mas fugiu antes de começar a cumprir a pena.

Enquanto Fofão foi condenado a há 11 anos, 07 meses e 14 dias de reclusão em regime fechado, Gonçalo Neto havia sido condenado há 16 anos, 07 meses e 15 dias de reclusão em regime fechado.

De acordo com o policial Beyker Martins, do 1º Distrito Policial, Neto foi preso na sexta-feira passada no Bairro São Luís e que ainda no mesmo dia foi transferido para a Penitenciária de Campo Maior, onde vai aguardar os procedimentos da Justiça.  

  

paraiba60pronto