Trilha JONAS 01112017

bbby

O secretário de Governo da gestão do prefeito Professor Ribinha, Carlos Torres, em entrevista na tarde desta quinta-feira (04.01), a Rádio Meio Norte, 2ª Edição do Jornal Regional, falou da mudança de nome da Secretaria de Relações Institucionais para Secretaria de Governo. Torres começou falando que o ano de 2017 na gestão do prefeito foi muito positivo.

Ele avaliou, que não aconteceu nem tudo o que gostariam que tivesse acontecido, mas muitas coisas avançaram. “Conseguimos evoluir em muitas frentes, estamos sempre com muita disponibilidade e disposição para estar trabalhando e fazendo o relacionamento do Executivo, do nosso prefeito com as demais instituições necessárias para que as coisas possam acontecer, não somente em nível municipal, como estadual e federal”, mostrou.

Ele falou ainda, que tem a consciência de que colaborou para a realização de muitas atividades que vieram a coroar em 2017 com a gestão do prefeito Professor Ribinha. Sobre a mudança de denominação no nome da pasta que ocupa, ele falou que tudo continuará sem muitas modificações, “basicamente a mudança foi no nome”. Segundo Torres a estrutura continuará a mesma, como também as atribuições e as condições do secretário.

Mais adiante, o secretário explicou, que a denominação Secretaria de Relações Institucionais foi um nome utilizado no passado, na gestão anterior do ex-prefeito Paulo Martins, pelo governo federal, o estadual também no municipal, "mas achamos que este nome Secretaria Municipal de Governo é um nome mais fácil de compreensão pela população e mais próximo do entendimento", disse.

Função da Secretaria de Governo – A secretaria tem como meta diariamente dar andamento, acompanhar e ajudar nas ações do Executivo para que elas sejam realizadas. “Diariamente eu procuro verificar cada situação do município, em cada área da gestão, quais são as determinações do prefeito e nos colocamos à disposição para colaborar na realização, para que as coisas aconteçam em toda a gestão”, destacou.

Com relação se vai haver mudança na gestão do prefeito, o secretário Carlos Torres falou que neste primeiro momento não, o prefeito vai procurar ajustar as ações, as atividades aos programas maiores e mais urgentes do município. Ele disse que esta semana, na quarta-feira (03) aconteceu uma reunião com a equipe de Finanças no Gabinete com o prefeito, e haverá também com os outros secretários focando nas gestões.

Texto Valdamir Alvarenga

Fotos Arquivo CCOM

nw

O prefeito de Campo Maior Professor Ribinha, sua equipe de assessores da Secretaria de Infraestrutura, como o secretário Fausto Filho e famílias de localidades rurais comemoram mais de 100 quilômetros de estrada construídas em um ano de gestão, facilitando o acesso a várias localidades. Esta semana, mais 6 km foram concluídos melhorando a via da comunidade Marimbondo, região da Lagoa Seca, beneficiando mais de 30 famílias.

Como esta, outras localidades também receberam melhorias nos acessos. Estrada esperada há 70 anos  estão ajudando a escoar produção. No final do ano passado os moradores da comunidade Esmeralda, na região dos Corredores, agradeceram ao prefeito pelos 14 quilômetros da estradas construída que melhorou a vida da população local que trafega constantemente, representando o fim do isolamento de centenas de pessoas, e diretamente, mais de 800 famílias, facilitando ainda o escoamento da produção agrícola e a interligação dos municípios de Campo Maior e Coivaras. Uma das localidades mais próximas beneficiadas é Sossego reassentamento, da região.

Texto: Valdamir Alvarenga

Fotos: Aquivo CCOM>

8998t

As sessões plenárias da Assembleia Legislativa devem começar no dia 2 de fevereiro, que este ano cairá numa sexta-feira, de acordo com o que estabelece o inciso 1º do Artigo 2º do Regimento Interno do Poder. No dia da abertura do ano legislativo, o governador Wellington Dias (PT) deverá comparecer ao plenário da Alepi para apresentar sua Mensagem Anual aos parlamentares.

 O Regimento Interno prevê que a data do início das sessões legislativas somente será alterada quando o dia 2 de fevereiro cair no sábado, domingo ou feriado. De acordo ainda com o Regimento Interno, o período das sessões plenárias vai do dia 2 de fevereiro a 17 de julho, quando tem início o recesso do meio do ano, e de 1º de agosto a 22 de dezembro.

O diretor administrativo da Alepi, Leandro de Brito Coelho, marcou para o dia 1º de fevereiro o retorno de todos os servidores da Casa às suas atividades normais, já que o recesso se estenderá até o dia 31 de janeiro.

Vários setores da Assembleia funcionam no período do recesso, dentre eles as Diretorias Geral, Administrativa, Financeira, de Tecnologia da Informação, a Procuradoria Geral, as Seções de Controle de Frequência, Transporte, Conservação e Limpeza, as Divisões de Finanças, Pagamento, Imprensa, Controle de Material, Auditoria e a Superintendência de Recursos Humanos.

O Hospital Regional de Campo Maior divulgou nota informando a causa da morte da estudante Raquel Delmiro, de 31 anos, que morreu por volta das 20 horas dessa quarta-feira, 03 de janeiro, após infarto que teria sido provocado pela ingestão de noz da índia, medicamento usado para emagrecer.
delmiro1

A nota confirma que a morte foi causada por uma parada cardiorrespiratória. A nota, que é assinada pela diretora geral do Hospital Regional de Campo Maior, Jardenia Ribeiro, não relaciona se o uso de algum medicamento pode ter provocado essa parada cardiorrespiratória.

Veja a Nota Oficial

O Hospital Regional de Campo Maior informa a toda sociedade e a quem é de direito que na noite de 03/01 as 19:29hs deu entrada a esse instituição sendo atendida imediatamente pela equipe de plantão, a senhora Raquel Delmiro foi a óbito 20:20hs no qual o  médico plantonista Dr Jefferson Nunes, atestando o óbito como causa principal: Insuficiência respiratória aguda e Parada cardiorrespiratória, dispneia.

Direção Geral

Jardenia Ribeiro

paaibaprontook