Trilha JONAS 01112017

A morte da estudante universitária Raquel Delmiro, de 31 anos, ainda é um mistério. A mulher chegou ao Hospital Regional de Campo Maior passando mal com problemas de respiração e depois de alguns minutos sofreu uma parada cardíaca. A suspeita é de que o problema respiratório tenha sido provocado pelas noz da índia que ela tomava para emagrecer.
delmiro

Raquel Delmiro já tinha passado mal antes e essa semana chegou a fazer uma bateria de exames em Teresina, mas os resultados foram normais. Segundo vizinhos e amigos, a noz da índia estava sendo ingerida pela mulher há alguns meses.

Na noite dessa quarta-feira, dia 03 de janeiro, Raquel passou mal com falta de ar, foi levada ao hospital e sofreu uma parada cardiorrespiratória. O médico de plantão, identificado como Jerfesson, tentou reanimá-la, mas sem sucesso sendo que a estudante morreu minutos depois no HRCM.

Na declaração de óbito não foi divulgada pelo Hospital Regional, mas existem as suspeitas de que o medicamento para emagrecer tenha provocado a morte da estudante, cujo corpo já está sendo velado em sua casa, no Bairro São Luís, em Campo Maior.

Fontes médicas revelaram para a nossa reportagem informaram que a noz da índia provoca uma baixa de pressão (hipotensão), cuja consequência é a parada cardiorrespiratória.

A noz da índia tem a venda proibida no Brasil pela Anvisa. A medicação é um tipo de semente, cujo nome científico é Aleurites moluccana, a qual foi atribuída a característica de auxiliar na perda de peso.

45540

Mantendo as mesmas atribuições e competências, a partir do dia 1º de janeiro de 2018, a Secretaria Municipal de Relações Institucionais passa a se chamar Secretaria Municipal de Governo. A decisão foi tomada pelo Prefeito de Campo Maior, Professor Ribinha. O decreto foi publicado no Diário Oficial do Município e já está em vigor. Desenpenhando um bom trabalho o secretário Carlos Torres continua a frente da pasta. 

CONFIRA O DECRETO:

32122

O comandante da Polícia Militar de Campo Maior, major Etevaldo Silva, informou que o Réveillon de Campo Maior ocorreu com registro de poucas ocorrências, tendo somente uma com mais gravidade.

A briga entre duas mulheres por causa de um homem nas margens do Açude de Campo Maior. Uma mulher foi ferida com casco de garrafa, mas está fora de perigo. Um homem foi preso.
major etevaldo 1

A vítima é Joana D'arc de Araújo, 30 anos, moradora do bairro Estação. Ela e uma outra mulher identificada como Jessica, por volta das 2 horas da manhã do dia 1° de janeiro, iniciaram uma discussão por causa de um rapaz. A briga foi por ciúmes.

Joana foi lesionada na barriga. Ela passou por uma cirurgia e se recupera bem em sua casa, segundo informações obtidas com familiares da vítima. O ex-companheiro de Joana e pivô da confusão foi preso.

semar

A união faz a força na proteção ao meio ambiente, foi com esta sintonia, que secretarias da gestão do prefeito Professor Ribinha ajudaram a conquistar o ICMS Ecológico para o município no final do ano de 2017: O Gabinete do Prefeito, as secretarias de Meio Ambiente, de Limpeza, de Educação, Saúde e a de Planejamento. Segundo o prefeito Professor Ribinha, todas elas se empenharam no propósito de conseguirem a certificação do Selo Estadual Ambiental.

De acordo com a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar), das 28 prefeituras que ingressaram com processo para obtenção do benefício, apenas seis conseguiram aprovação junto à Secretaria. Este ano, os municípios de Altos, Campo Maior, Corrente, Oeiras, Piripiri e Teresina preencheram todos os requisitos que dão direito ao recebimento do ICMS Ecológico, imposto que beneficia cidades que se destaquem na proteção ao meio ambiente. 

“Para ter direito, precisam cumprir algumas exigências estipuladas em lei e em decreto publicado pelo Governo do Estado”, explica o secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Piauí, Ziza Carvalho.Em 2016, dos 224 municípios piauienses, apenas nove pleitearam o Selo Ambiental: Teresina, Parnaíba, Picos, Campo Maior, Corrente, Bom Jesus, União, Fronteiras e Ribeiro Gonçalves. Para as ações do ano de 2014 (prêmio de ICMS no exercício de 2016), os municípios classificados foram Teresina, Campo Maior e Picos. Para as ações de 2015 (prêmio de ICMS para o exercício de 2016), os municípios classificados foram Teresina e Campo Maior.

Municípios que preservam suas áreas verdes e conservam sua biodiversidade ganham uma pontuação maior nos critérios de repasse e recebem recursos financeiros a título de compensação pelas áreas destinadas à conservação, e, ao mesmo tempo, um incentivo para a manutenção e criação de novas áreas para a conservação da biodiversidade.

Teresina com uma população estimada em 2017, de quase 900 mil habitantes, alcançou o Selo A com o Gerenciamento de Resíduos Sólidos; e os padrões B em Educação Ambiental e D com a Redução do risco de queimadas e Conservação de recursos ambientais. As cidades de Altos e Campo Maior também adquiriram o Selo A, com desenvolvimento de ações de Educação Ambiente e Gerenciamento de Resíduos Sólidos. Já o município de Oeiras, alcançou o Selo B e os municípios de Piripiri, Corrente e Água Branca, obtiveram o Selo

Por  Valdamir Alvarenga

Fonte: SEMAR (PI) e  Piaui.gov.br

Foto: Valdamir Alvarenga

paaibaprontook