Trilha JONAS 01112017

ESPORTE

 

54541

A Federação de Futebol do Piauí realizou em sua sede, o arbitral do Campeonato Piauiense Sub-19 de 2018. Com a participação de 12 equipes, a competição está prevista para começar no início do mês de fevereiro e terá jogos disputados na capital e no interior do estado.

Os clubes aptos a disputar o Sub-19 foram divididos em dois grupos, de acordo com as cidades base das equipes. O Grupo Centro-Sul reúne quatro times da capital – Flamengo, Piauí, River e Timon – além do Cori-Sabbá, de Floriano, e da Sociedade Esportiva de Picos.

Já no Grupo Norte estão 4 de Julho, Altos, Comercial, Ferroviário e Parnahyba. O sexto integrante do Grupo Norte é o Caiçara, que apesar de estar com a inscrição feita e ter participado das reuniões referentes à competição ainda estava sub judice. Nesta terça-feira 20/12, saiu a manifestação da Justiça do Trabalho dando ao Caiçara o direito de disputar a competição. 

O campeonato será disputado no sistema de pontos corridos, com as equipes jogando entre si dentro de cada grupo. Ao final da primeira fase, as duas equipes com o melhor índice técnico dentro de cada grupo avançam para as semifinais, que serão disputadas em duas partidas. O campeão do Sub-19 também será conhecido em dois jogos.

O encontro definiu ainda que os clubes só poderão inscrever na competição atletas nascidos nos anos de 1999, 2000, 2001 e 2002. Também ficou estabelecido que cada clube poderá fazer até cinco transferências interestaduais. O vencedor do Campeonato Piauiense Sub-19 de 2018, além do título, ganha o direito de representar o estado na Copa São Paulo de Futebol Júnior 2019.

O representante de Campo Maior na Copa Terra do Sol, em Fortaleza, no Ceará, está fazendo bonito. O time se classificou para a próximo fase do Sub-17, após vencer a segunda partida na primeira fase da competição. O Falção Negro ganhou do time do Pegazus pelo placar de 5 a 0, na tarde dessa quarta-feira, 06.12.
falcao

Na primeira partida o time de Campo Maior venceu o Ferroviário do Ceará por 4 a 2 em partida disputada no início dessa semana. A competição , que começou com 40 equipes, agora segue com apenas 16.  

Na próxima fase da Copa da Terra do Sol o adversário do time campo-maiorense será o Crateús do Ceará. A partida acontece na tarde dessa quinta-feira, 07, no Centro de Treinamento do Fortaleza.
falcao1falcao3falcao2

Com um investimento de R$ 40 mil e a participação de 22 equipes de Campo Maior, a Prefeitura de Campo Maior, por meio do Departamento de Esportes, encerrou o Campeonato Amador 2017. O jogo final foi debaixo de chuva, mas o Trilhão (Bairro de Fátima), sagrou-se campeão, após disputa de pênaltis com o time do Bangú, (São João).
amadorfinal 143

O jogo no tempo normal foi mesmo zero a zero, em uma partida onde o destaque foram os goleiros Fabinho (Trilhão) e Neto (Bangú). Mas na loteria dos pênaltis, o Trilhão teve mais frieza para converter quatro batidas e o adversário só três.
amadorfinal 42
amadorfinal 43

O prefeito Professor Ribinha entregou, ao lado do deputado Aluísio Martins e do presidente da FUNDESPI, Paulo Martins, o troféu de campeão aos atletas do Trilhão na noite dessa terça, 14, no Estádio Deusdeti Melo. Além do troféu o time do Bairro de Fátima ainda recebeu R$ 6 mil de premiação.
amadorfinal 15

Ribinha disse que o esporte é uma atividade que sempre terá a atenção e o investimento do Poder Municipal.
amadorfinal 17amadorfinal 24amadorfinal 47amadorfinal 48amadorfinal 80amadorfinal 82amadorfinal 142amadorfinal 37

6781

O Caiçara solicitou à Federação de Futebol do Piauí (FFP) o retorno à Série A do Campeonato Piauiense. A vontade dos alvirrubros, no entanto, esbarrou nas sanções impostas pela entidade. Os dirigentes do Leão de Campo Maior se reuniram com o presidente da FFP, Cesarino Oliveira, em Teresina, para pedir o fim da punição que promete afastar o clube por dois anos por não comparecer a dois jogos do estadual do ano passado. O clube quer provar judicialmente que o banimento foi ilegal.

A situação do Caiçara é a seguinte: até o dia de ontem não tinha sido revogada a decisão de que determina a participação do clube no estadual. Até ontem pela manhã eu estive na sede do Ministério Público do Trabalho (MPT) e ainda era válida. Essa decisão do procurador do trabalho ainda não chegou até nós, e ele não está determinando participação em campeonato. Ele não pode fazer isso. O campeonato tem suas regras e precisam ser cumpridas – destacou Cesarino Oliveira.

Firme na decisão de manter o afastamento do clube de Campo Maior, Cesarino Oliveira enfatizou que a única alternativa de retorno do Leão à elite será na disputa da Série B do estadual em 2018.

Para voltar à elite, ele vai ter que disputar a 2ª divisão. A lei não permite que ele retorne como convidado. Independente da decisão judicial que for, não vemos condições de o Caiçara atuar na Série A do estadual. O Caiçara foi quem se excluiu. Não fomos nós. Não fui eu que determinei o WO. Eu não aceito eles dizerem que foi arbitrária essa decisão – concluiu o presidente da FFP.

paaibaprontook