trilhaunook

ESTADUAL

 

00651

Merlong Solano confirmou para o dia 11 a posse de gestores que estão chegando ou mudando de lugar na administração estadual. O ex-prefeito de Parnaíba Florentino Neto assume o comando da Secretaria de Saúde do Estado, e o médico Dr Francisco Costa, que estava à frente da pasta, será o novo diretor-geral do Instituto das Águas. Herbert Buenos Aires será realocado para o comando do para o Instituto de Terras do Piauí (Interpi).

Mudanças também na Superintendência de Articulação e Gestão Governamental, onde assumirá Pedro Calisto - derrotado por Assis Carvalho na recente eleição para o comando do PT no Piauí.

Segundo o secretário de Governo de Wellington Dias, em entrevista à TV Clube, as mudanças concluem o movimento do governador no primeiro escalão.

0076

Um homem identificado como Antônio Carlos de Moura, 49 anos, foi preso na manhã desta quinta-feira (04/05), por uma equipe da polícia civil de União no Centro de José de Freitas sob acusação de abusar sexualmente de duas filhas.

A prisão foi realizada pelo policial civil Júnior Lopes e Cícero Barros do 20° DP de União. Segundo matéria divulgada no Portal JF Agora, o policial civil Cícero Barros informou, que o primeiro crime investigado aconteceu com a filha adotiva a cerca de sete anos atrás, e durante a investigação entorno do caso, a filha biológica, à época adolescente, confessou para a polícia daquela cidade que também havia sido abusada pelo seu genitor.

Ainda de acordo com o policial, o suspeito foi localizado e preso próximo à agência do Banco do Brasil, quando estava na sua banca, onde comercializa diversos acessórios e outros objetos. Durante a prisão Antonio Carlos afirmou para os policias que era pastor evangélico e confessou os dois abusos contra suas filhas.

“O mandado de prisão era referente ao abuso da filha adotiva de seis anos, porém quando estávamos investigando esse caso, a filha biológica dele, que atualmente tem 20 anos, contou que quando ainda era menor de idade, aos 16 anos, também foi estuprada pelo pai, dessa forma o enquadramos pelos os dois casos”, afirmou o policial.

000054

Segue até o dia 31 de maio, a primeira etapa da vacinação contra a febre aftosa. A meta do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento é imunizar 198 milhões de bovinos e bubalinos, o que corresponde a cerca de 90% do rebanho no país. De acordo com a Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Piauí (Adapi), a expectativa é vacinar 1 milhão e 600 mil no Estado.

"Estamos há 20 anos sem focos da doença no Estado, obtendo bons índices vacinais a cada campanha. Precisamos manter esses números para partirmos gradualmente para a retirada da vacina", disse Idilio Mourão, gerente de Defesa Animal que reforça a obrigatoriedade do criador em certificar a vacinação de seus animais nos escritórios da Adapi, até o dia 15 de junho.

Idílio Mourão ressalta que, desde a fundação da Adapi em 2006, foram vários os avanços na sanidade animal piauiense, como a mudança do status estadual de risco desconhecido para área livre de febre aftosa com vacinação, a abertura para o mercado exportador e, inclusive, a certificação da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE).

A Adapi orienta ainda aos criadores que durante a campanha vacinem bezerras, que têm entre 3 e 8 meses de idade, contra a brucelose.

000080

Por não confiar e, a exemplo do ocorrido na votação do impeachment de Dilma Rousseff (PT) e, mais recentemente, a reforma trabalhista, o governador Wellington Dias irá exonerar os suplentes Silas Freire (PR) e Mainha (PP) e liberar os titulares dos mandatos Fábio Abreu e Rejane Dias para votarem, possivelmente nessa quarta-feira, contra a PEC da previdência social. Silas e Mainha, votaram com o governo federal e contra a vontade de Wellington.

A exoneração já foi confirmada pelo secretário Fábio Abreu (PTB) que irá junto com Rejane Dias (PT) retomar a cadeira na Câmara Federal, para votação da reforma da Previdência, que deve ocorrer nessa terça-feira na Comissão Especial e, posteriormente, no plenário da Câmara dos Deputados. O governo federal precisará de pelo menos 310 votos dos 513 deputados.