trilhaoutubro2018

ESTADUAL

 

Uma pesquisa realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) revelou que 88,39% dos municípios do Piauí não possuem planejamento para gestão de risco e prevenção de desastres naturais. O índice é o mais alto entre os estados do Brasil, que tem média de 59,4%.

A Pesquisa de Informações Básicas Municipais (MUNIC) foi divulgada nesta quinta-feira (05) e realizada em todos os estados com dados de todos os municípios do Brasil referentes ao ano de 2017.

eca19491dfe4b4774e2539c670d79886

O dado referente a desastres naturais mostra uma realidade já vivenciada em alguns municípios que passaram recentemente por alagamentos. Outros sofrem com efeitos da estiagem prolongada e dependem diretamente de ajuda dos governos estadual e federal.

Os dados referentes aos municípios do Piauí também mostram que somente 13,8% dos municípios do estado declarou ter recursos financeiros para tratar questões de meio ambiente, índice baixo se comparado com a média nacional que é de 37,9%.

O estado não deixou a desejar somente nestes índices. Na análise do IBGE a preocupação  das prefeituras com a agropecuária também figura bem abaixo da média nacional. No levantamento, somente 18,75% das prefeituras dizem ter um órgão responsável pela assistência técnica/extensão rural aos produtores. No Brasil, a média entre os municípios de todos os estados é de 45,27%.

Segundo o IBGE, a pesquisa configura-se como ferramenta apropriada para o levantamento de dados que permitem o monitoramento e a avaliação de políticas locais, reforçando o objetivo de construção de uma base de informações municipais de qualidade. Mais detalhes AQUI.

Com informações CV

Moradores do bairro Junco acionaram a Polícia Militar e Vigilância Sanitária após encontrarem uma cápsula abandonada em um ferro-velho. Com suspeita de radioatividade, o material precisou ser isolado para que fosse solicitada uma inspeção antes de ser manipulado.

De acordo com a coordenadora da Vigilância Sanitária de Picos, Rita de Cássia, a população temia um acidente radioativo no município, semelhante ao que aconteceu em Goiânia – o acidente de Goiânia, ocorrido em 1987, começou quando uma cápsula de chumbo contendo por volta de 20 gramas de cloreto de césio-137 (CsCl) foi removida de um aparelho de radioterapia abandonado. Foi considerado o maior acidente radioativo do Brasil e o maior do mundo fora de usinas nucleares.

2

“Essa denúncia chegou através da população do Junco que ficou muito apavorada, já lembrando do incidente de Goiânia. Então nós entramos em contato com a Vigilância Estadual, com a doutora Tatiana e ela nos mandou uma resolução de 2013, onde nos dizia que a única [máquina] aqui no Piauí que tem problema em relação a ser muito grave a radioatividade, é só no aparelho que nós temos no Hospital São Marcos em Teresina”.

A coordenadora disse ainda que foi solicitado um laudo da empresa responsável pela fabricação do aparelho, da marca Phillips, para certificar que ele não oferecia riscos.

Rita de Cássia afirmou que, após a confirmação de que não haveria riscos, através de uma declaração técnica de segurança e estabilidade, a cápsula pôde ser manipulada pelo dono do ferro-velho. Segundo ela, este era um aparelho de ressonância magnética que foi descartado por uma clínica de Picos, cujo material era composto apenas por aço, cobre e alumínio.

Com informações MN

Um ônibus da empresa Trans Piauí pegou fogo no sábado (30), na BR 135, na altura da cidade de Formosa do Rio Preto-BA. O veículo saiu de Brasília com destino ao município de Avelino Lopes, no Piauí e transportava 40 passageiros. Segundo informações de meios de comunicação locais, ninguém ficou ferido, mas algumas pessoas perderam bagagens no momento do incêndio. Alguns, colocaram as malas do outro lado da BR, mas as chamas se alastraram para o outro lado da via consumindo os pertences dos passageiros.

b25225c2 4fd5 4aaf acd2 58f6743ec5c6

As causas do incêndio ainda são desconhecidas. Todos os passageiro foram encaminhados para o terminal rodoviário de Formosa do Rio Preto.

Com informaçoes portalbahianoticias

Assaltantes, fortemente armados, atacaram e explodiram um carro forte de uma empresa de transporte de valores na manhã de sexta-feira, na rodovia na BR 407, no município de Jaicós. O carro forte seguia no sentido Picos a Jaicós, quando foi ultrapassado por um automóvel Fox, de cor branca. Os assaltantes atiraram contra o carro com uma pistola calibre .50, rompendo a blindagem.

5ecbed08 ff3f 4398 8f9b b0b034359bb4

Os quatro seguranças que estavam no carro forte abandonaram o veículo e correram pela mata e os os assaltantes continuavam a atirar contra eles. O chefe da equipe de segurança foi baleado no braço e socorrido, mas não corre risco de vida.

O assaltantes fugiram por uma estrada vicinal que dá acesso ao povoado Capim, na zona rural de Jaicós, levando todo o dinheiro. Poucos quilômetros depois de deixarem a rodovia federal, os assaltantes atearam fogo no Fox. No vidro traseiro havia uma chapa de ferro com três aberturas, que seriam para o uso da arma de calibre .50.

No local do assalto foram encontradas cápsulas de pistolas .50 e 762. Polícias das cidades de Jaicós e Picos estão em diligência na região.

A ação foi rápida e contou com o apoio de um outro carro, uma picape Saveiro, de cor branca.

 (Crédito: Cidades da Net)
(Crédito: Cidades da Net)