trilhafull

ESTADUAL

 

O motorista da Secretaria Estadual da Saúde (Sesapi) de iniciais F.L.S, de 52 anos, morreu vítima da gripe H1N1. A informação foi confirmada pela Fundação Municipal de Saúde neste domingo(06). Na sexta-feira(04), já havia sido noticiado que o motorista havia sido enterrado com caixão lacrado por suspeita da gripe. 

Segundo a FMS, ele era cardiopata, não aceitou internação na primeira ida ao hospital e quando retornou já estava em estado gravíssimo. O motorista morreu no último dia 30 de abril. Outra morte, a do emprésario Luís Albuquerque ocorrida na madrugada de hoje(06) tambem deve ser investigada já que morreu com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRGA). 

d50ee31c00f74d01d08d937df0f51b1a

Nesta segunda(07), Fundação deve divulgar o resultado de mais casos que estão sob investigação. Semana passada eram 52 suspeitas de Síndrome Respiratória Aguda Grave são investigados pelo laboratório, sete já foram confirmados este ano. Entre eles está o caso da garota de 13 anos internada no HUT e sob tratamento com Tamiflu, medicamento usado para tratar o H1N1.

FMS faz alerta

Em nota, a FMS alerta que as pessoas com doenças crônicas que apresentem síndrome gripal aguda procurem o serviço de saúde o mais rápido possível para que as medidas cabíveis, em caso de H1N1, sejam tomadas. 

A Fundação informa ainda que não existe nenhum protocolo da Organização Mundial de Saúde (OMS), ou do Ministério da Saúde, para realização de protocolo de bloqueio com medicamentos ou vacina de quem teve contato com pessoas com H1N1. 

Teresina aguarda que o Ministério da Saúde envie novo lote de vacinas contra gripe esta semana. Tudo está sendo feito para que ocorra dentro do previsto. O estoque de vacinas contra a gripe, que protegem contra os vírus influenza tipo B, A H1N1 e A H3N2 já zerou na Rede de Frio da capital.

O Ministério da Saúde é responsável em enviar as doses da vacina contra a gripe. A Secretaria Estadual de Saúde é responsável em fornecer as agulhas para aplicação das doses e a Fundação Municipal de Saúde é responsável pelo armazenamento, distribuição e aplicação das doses na população.

Com informaões CV

454566667

Há mais de sete mil procedimentos relacionados à Carteira de Habilitação Nacional (CNH) parados por causa dos problemas apresentados no Registro Nacional de Carteira de Habilitação (Renach) do Departamento Estadual de Trânsito do Piauí (Detran-PI). São mais de 20 dias sem o sistema. O órgão diz que o sistema está em operação, mas apresenta inconsistência (veja nota ao final da matéria)

A situação, de acordo com representante de uma autoescola em Teresina, Daniel Tavares, o serviço não está disponível 100% desde o dia 13 de abril deste ano; o que já gerou prejuízo à população devido o atraso na entrega da CNH, por exemplo. Outras atividades que estão paradas são as renovações e a marcação de consultas e testes para quem está tirando a carteira pela primeira vez.

“Todas as autoescolas estão paradas, quase um mês parados sem conseguir dar andamento a qualquer tipo de processo, mudança de categoria, realização de exames teóricos ou práticos, renovação, até mesmo a simples emissão pelo sistema online. Se fizermos o cálculo são 500 provas por dias, 250 provas de moto (categoria A) e 250 para carro (categoria B), sem incluir as categorias C,D e E. Se pegar uma média de 500 processos realizados por dia, e multiplicar pelos dias parados dá mais de 7 mil processos sem realizar nesses dias parados, só contando os dias uteis”, explicou Daniel.

O Detran-PI informou que, diante de tantas reclamações nos últimos anos sobre esse sistema, decidiu fazer a troca por um mais moderno, com maior capacidade de armazenamento. Mas a troca desse sistema, que deveria durar apenas três dias, já se estende por semanas por causa da grande capacidade de dados a serem migrados.

No entanto, a promessa que seria entregue na semana passada não ocorreu porque o novo sistema começou a apresentar uma inconsistência.

Ontem, os proprietários, funcionários e alunos realizaram uma manifestação em frente ao Detran-PI, na zona Sul de Teresina, cobrando maior agilidade na entrega do sistema.

Nota Detran

O Detran esclarece que a mudança do sistema foi medida que se fazia necessária para atender a atual demanda do órgão e já se encontra em operação. Todavia, em razão da grande quantidade de dados migrados de um data center para outro de maior capacidade, o sistema ainda está apresentando inconsistências, que estão sendo solucionadas por técnicos ponto a ponto.

Relativamente ao sistema de controle de monitoramento de aulas práticas de direção veicular regulamentado pela Resolução Contran 238/2014 e pelas portarias 259/2015 e 260/2015, deixaram de ser exigidos conforme portaria 132/2018 e decisão do Denatran manifesta em ofício circular 5/2018/CGIJF/DENATRAN/SE.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgou, na tarde desta quarta-feira (2), o balanço final da operação Dia do Trabalhador nas rodovias federais que cortam o Piauí. Foram registrados nos cinco dias de fiscalização, 16 acidentes que resultaram em 12 pessoas feridas e 2 óbitos. A PRF flagrou ainda 613 motoristas em excesso de velocidade no feriadão.

prf 114

Ao todo, de acordo com a PRF, foram lavrados 853 autos pelas mais diversas irregularidades. Só em ultrapassagens irregulares foram 162 motoristas penalizados. “Uma das infrações que mais contribuem para mortes em acidentes de trânsito”, alerta a PRF.

Durante os cinco dias de operação, segundo a PRF, foram fiscalizados 2.884 veículos e 3.095 pessoas. 

Veja o quantitativo das infrações:

- 46 (condutores, passageiros) sem uso de cinto de segurança;
- 09 Condutores que transportavam crianças sem usar cadeirinha;
- 88 (condutores ou passageiros) de motocicletas sem uso de capacete de segurança;
- 613 Imagens de excesso de velocidade capturas em nossos radares;
- 782 Pessoas alcançadas em nossas campanhas educativas;
Ainda, nesse período foram realizados 453 testes de alcoolemia, sendo 21 pessoas multadas e 7 detidas e encaminhadas à polícia judiciária.

Com informações CV

322213444

O Governo do Estado recebeu, nesta quarta-feira (25), os kits de ajuda humanitária enviados pelo Ministério da Integração Nacional para serem entregues às famílias afetadas pelas cheias na região norte do Piauí.

O material está no galpão da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e é composto por cestas básicas, kits de limpeza, higiene pessoal, água mineral, colchões e kits dormitórios, além de kits específicos para crianças, idosos e pessoas com deficiência.

Ainda nesta semana, os kits serão entregues aos municípios de Barras, Batalha, Cabeceiras, Esperantina, Lagoa Alegre, Campo Maior, José de Freitas e Pimenteiras. Mais de quatro mil famílias receberão a ajuda. "Até o final da tarde receberemos todos os itens e iremos montar uma logística de distribuição com as prefeituras que virão buscar o material. É uma ajuda importante para essas pessoas que ficaram desalojadas e tiveram prejuízos materiais", disse o secretário de Defesa Civil, Raimundo Coelho.

Segundo o diretor de Defesa Civil, Vitorino Tavares, a princípio, cada família terá direito a uma cesta básica que vem com mantimentos para 30 dias e receberão os kits de acordo com a suas necessidades. "Cada família expôs o seu perfil no cadastro e a distribuição será baseada nisso. Existem, por exemplo, famílias que possuem idosos e crianças, outras não. Essa triagem ficou a cargo das equipes de Assistência Social e da Defesa Civil municipal", explicou.

Enquanto aguardava o apoio federal, o Governo do Estado, através da Defesa Civil, enviou ajuda humanitária para mais de três mil famílias nos municípios afetados pelas cheias.