trilha070219ok

GERAL

Os ministérios da Educação (MEC) e do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão autorizaram na última quinta-feira 19/10 a criação de 1,9 mil vagas, a serem incluídas em 2017 e 2018, para bancos de professor e para o quadro técnico-administrativo das universidades federais. A Portaria Interministerial 316, de 9/10/2017, foi publicada no Diário Oficial da União.

ufpi45

Dentre essas universidades está a Universidade Federal do Piauí onde foram autorizadas a abertura de 28 novas vagas para professores e servidores no ano de 2018. Dos 28, 21 vagas são para professores (quatro substitutos) e sete para os servidores ‘Classe E’.

Do total, 1,2 mil vagas são para contratação de docentes e 700 para cargos técnico-administrativos. Segundo o MEC, a medida visa recompor, em parte, o quadro de servidores necessário para atender as quatro universidades mais novas, criadas em 2013; a expansão referente aos cursos de medicina; a ampliação de campi; e a regularização de deficit de técnico administrativos decorrentes de decisões judiciais.

A efetivação da ampliação de vagas previstas para o ano de 2018 dependerá ainda de confirmação orçamentária pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão.

Segundo o MEC, a última liberação de vagas de docentes ocorreu em agosto de 2015, quando foram autorizadas 880 vagas para contratação no âmbito do programa de ampliação dos cursos de medicina. No caso do quadro técnico-administrativo, a última liberação de vagas havia sido em abril de 2014.

Com informações do Agencia Brasil/MN

50890

A Polícia Rodoviária Federal do Piauí (PRF-PI) divulgou na manhã desta segunda-feira (23/10) o resultado final da Operação 19 de Outubro nas estradas federais que cortam o Estado.

Foram registrados 19 acidentes que resultaram em 10 pessoas feridas e três mortes. O número total de veículos fiscalizados foram 1.758, além de 1.866 pessoas abordadas, 933 testes de alcoolemia feitos, um veículo foi recuperado e oitos pessoas detidas.

Foram computadas ainda 843 autuações, sendo que 14 foi por alcoolemia, 27 por não uso do cinto de segurança, 63 por não uso do capacete, 11 por não uso de cadeirinha para criança e 129 ultrapassagens irregulares.

O Local em que cada candidato fará o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 já está disponível no cartão de confirmação, no site https://enem.inep.gov.br/participante/. Para acessar a informação, é necessário digitar o número do CPF e a senha cadastrada na inscrição.

Dessa forma, será possível visualizar o endereço onde a prova será aplicada, o horário, a data, a opção de língua estrangeira escolhida e os atendimentos especializados, caso tenham sido solicitados.

local de provaenem

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), não é obrigatório apresentar o cartão de confirmação no dia do exame. No entanto, o órgão recomenda que todos imprimam e levem o documento para facilitar o acesso às informações e evitar confusões com o endereço e os horários da prova.

Data da prova

Pela primeira vez, o Enem será realizado em dois domingos consecutivos: 5 e 12 de novembro. O primeiro domingo terá linguagens, ciências humanas e redação, com cinco horas e meia de prova; no segundo, matemática e ciências da natureza, com quatro horas e meia de exame.

Horários da prova

Os portões de acesso aos locais de prova serão abertos às 12h e fechados às 13h, de acordo com o horário de Brasília (DF). A aplicação do exame começará às 13h30. No primeiro domingo, irá até 19h. E no segundo, até 18h.

Com Informações G1/INEP

Uma doença rara degenerativa tirou a visão e parte dos movimentos das pernas de Osvaldo Fernando Moreira, aos 13 anos, mas não o impediu de sonhar. Formado em pedagogia, o professor de 29 anos inspira alunos do 5º ano do ensino fundamental para quem dá aulas em Rio Claro (SP) desde junho deste ano. “A superação está dentro de cada um”, disse ao G1. Moreira é concursado na Escola Municipal Jovelina Morateli, no bairro Mãe Preta, onde sente-se realizado pela profissão que diz ter se apaixonado logo nos primeiros meses da graduação. Para conseguir o que queria, foi preciso muita dedicação, característica que admira em si próprio.

Síndrome de Devic

Moreira nasceu saudável, mas na adolescência foi diagnosticado com a síndrome de Devic, uma doença autoimune que acomete o sistema nervoso central. Em uma semana, perdeu a visão e parte dos movimentos das pernas. O tratamento começou em 2001 no Centro de Habilitação Princesa Victoria (CHI) onde se aproximou de pessoas com dificuldades semelhantes. Lá aprendeu a se comunicar em braile e logo passou a dar aulas para crianças com deficiência visual e múltiplas deficiências. Seis anos depois, prestou concurso e, em 2008, passou a trabalhar na unidade. Ao concluir a graduação, Moreira prestou outro concurso para professor da rede municipal de ensino e, em maio deste ano, teve que se desligar do CHI. “Por ter toda uma história de ajuda e recuperação, foi muito difícil a minha saída”, contou.

lcj 1432

Primeiro dia de aula

O professor lembrou que teve receio em relação ao primeiro dia de aula, pois não sabia o que iria encontrar. Ele não conhecia a escola, os professores, não sabia se o prédio era adaptado e não tinha noção de como seria recebido pelos pais e alunos. A experiência, entretanto, o surpreendeu. “As crianças são curiosas, perguntaram por que tinha ficado doente, como uma pessoa cega enxerga, como eu fazia em casa. Contei a minha história e elas ficaram surpresas por eu conseguir fazer tantas coisas. Com isso, foi quebrando aquele gelo. No primeiro dia de aula saí muito feliz pela receptividade dos alunos e da escola”, disse.

Segundo Moreira, a Secretaria Municipal de Educação fez algumas melhorias no prédio da escola, como rampas e adaptações no banheiro. As portas largas e sala ampla facilitam a circulação entre os alunos. “Eles vêm, pegam minha cadeira e levam até o lugar deles. Leem a pergunta, a resposta e dou as orientações”, contou.

lcj 1422

Com Informações G1

paraiba60pronto