trilhafull

GERAL

45610

O Núcleo de Concursos e Promoções de Eventos (Nucepe) da Universidade Estadual do Piauí (Uespi) divulgou nesta terça-feira(25) a lista de 400 classificados na prova objetivo do concurso da Polícia Militar do Piauí em solenidade na reitoria da Uespi são lidos os nomes dos primeiros colocados.  O primeiro da lista foi Haendel Pontes Veloso, que fez 76 pontos.

O secretário estadual de Segurança, capitão Fábio Abreu, disse que apesar das tentativas de fraude tem certeza que a lisura do certame foi preservada. “Vamos focar na investigação social para identificar analisar a vida pregressa de todos os candidatos classificados”, garantiu. 

Essas informações serão levantadas junto ao banco de dados das polícias civil e militar.

O comandante da Polícia Militar, coronel Carlos Augusto, garantiu que 400 aprovados no concurso serão lotados nos batalhões do interior. “Temos a necessidade de reforçar com urgência os quadros da Polícia Militar, esse é um esforço do governo do Estado, para renovar a força policial, sobretudo no extremo sul do Piauí”.

O reitor da Uespi, Nouga Cardoso “foi difícil”, mas que a Nucepe sai maior desse processo do que quando entrou. O reitor declarou que as forças de segurança pública acompanharam o passo a passo das provas. 

Os aprovados terão 15 dias para se apresentarem à comissão organizadora do certame levando parte dos exames médicos e odontológicos solicitados através do edital. 

Alguns candidatos acompanharam a divulgação do resultado, um deles é Heitor Martins, 23 anos, o jovem foi aprovado em 9º lugar para ser lotado no batalhão de Floriano. “A prova teve 80 questões e eu fiz 69 pontos e eu estava confiante de que ia passar”, conta o formando em Direito. 

O classificado relata que está concluindo o curso e por esse ser um desejo familiar. “Eu sempre tive vontade de ser policial. Agora vou focar para ser aprovado no teste de aptidão física”, declarou.  

A meta é que no início de novembro o curso de formação seja iniciado e os novos soldados comecem a trabalhar até maio de 2018. 

A relação completa ainda será divulgada pelo Nucepe.

Confira a lista dos dez primeiros da lista lotados em Parnaíba

1º Haendel Pontes Veloso (76 pontos)
2º Danilo Martins Ferreira (73 pontos)
3º Luiz Gonzaga Castro  Silva Júnior (72 pontos)
4º Wanderson José Alves de Lima (72 pontos)
5º Antônio de Pádua Carvalho da Costa (72 pontos)
6º Lucas Viana Mota (71 pontos)  
7º Bruno Ricardo Ferreira da Silva (70 pontos)
8º Deusedeth Pereira Lira Júnior (70 pontos)
9º Denilson Pinheiro dos Santos (70 pontos)
10° Luciano Wagner Morais Silva (69 pontos)

900032

O governo federal deve editar nos próximos dias uma medida provisória para criar um programa de demissão voluntária (PDV) para os servidores públicos do Poder Executivo, informou o Ministério do Planejamento nesta segunda-feira (24).

As regras ainda não estão fechadas, mas a proposta inicial é de que os servidores que aderirem tenham direito a um salário e meio para cada ano trabalhado.

O objetivo do governo é diminuir os gastos com a folha de pagamentos, num momento de fragilidade nas contas públicas.

Na semana passada, a equipe econômica anunciou o aumento da tributação sobre os combustíveis. A medida visa elevar a arrecadação federal para que o governo consiga cumprir a meta fiscal de 2017, que é de déficit primário (despesas maiores do que receitas, sem contar juros da dívida pública) de até R$ 139 bilhões.

Além disso, também anunciou um bloqueio adicional de R$ 5,9 bilhões em gastos no orçamento deste ano - o que elevou o contingenciamento total para um valor próximo de R$ 45 bilhões.

A arrecadação neste ano tem ficado abaixo da esperada pelo governo. No ano passado, quando estimou as receitas com impostos e tributos em 2017, o governo previa que a economia brasileira estaria crescendo em um ritmo mais acelerado, o que não ocorreu.

Ao promover um programa de demissão voluntária, o governo mira uma das maiores despesas do orçamento: os gastos com servidores. Estes são considerados gastos obrigatórios.

O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, informou que este é um dos focos do governo. A ideia é abrir espaço para demais despesas, que estão limitadas pelo testo de gastos neste e nos próximos anos.

Nas duas últimas semanas, por falta de verbas, a Polícia Federal suspendeu a emissão de passaportes - um projeto já liberou R$ 102,3 milhões para a impressão do documento o que aconteceu nesta segunda-feira (24). Já a Polícia Rodoviária Federal reduziu o policiamento nas estradas.

Gastos com servidores

Os gastos da União com o pagamento de servidores aumentaram nos últimos três anos em relação ao Produto Interno Bruto (PIB).

No ano passado, o governo gastou R$ 257,87 bilhões com servidores públicos, o equivalente a 4,1% do Produto Interno Bruto (PIB). Nos últimos anos, essa despesa vem crescendo. Em 2014, por exemplo, havia somado R$ 222,37 bilhões (3,8% do PIB), passando para R$ 238,49 bilhões em 2015 (o equivalente a 4% do PIB).

Segundo o Ministério do Planejamento, o aumento proporcional decorre, principalmente, da recessão na economia, que gerou queda do PIB nos últimos anos e aumentou o peso dos gastos com pessoal.

Nos últimos anos, com a forte deterioração das contas públicas, que vêm registrando rombos bilionários, o governo não autorizou novos concursos públicos, com exceção para aqueles que já estavam em andamento ou com autorização anterior.

As restrições orçamentárias não impediram, porém, o presidente Michel Temer de sancionar a lei que reajusta o salário de oito categorias do serviço público. Ao todo, 68.149 pessoas serão beneficiadas pelo aumento, entre servidores da ativa, aposentados e pensionistas. O texto original previa um impacto em 2017 de R$ 3,7 bilhões e de R$ 10,91 bilhões até 2019.

Fonte: G1

DSC 0573

A campanha de doação de sangue realizada na última sexta-feira 21/7, no Samdu pela Secretaria Municipal de Saúde de Campo Maior em parceria com o Hemopi e apoio da Loja Maçônica Araújo Chaves nº12 foi um sucesso. No total, 149 bolsas de sangue foram coletadas.

O Secretário Municipal de Saúde, Marcelo Miranda, visitou o local e falou sobre a importância da campanha de doção de sangue.  “É importante conscientizar as pessoas que ser um doador de sangue é estar sempre salvando vidas e fico feliz em saber que Campo Maior é uma das cidades do Piauí que se destaca como uma das cidades que mais consegue colher bolsas de sangue,  Agradeço o comprometimento e comparecimento de todos aqueles que participaram da campanha”, destacou Marcelo. 

DSC 0570

DSC 0574

 

Três dos times da comunidade Água Fria, em Campo Maior, foram contemplados com novas equipes de futebol distribuídas pela Fundação dos Esportes do Piauí (FUNDESPI), Na sexta-feira passada, (14.07). A entrega foi feita aos times do Bento, Marília e Juventude pelo sargento PM Lisboa, o Peixe.
lisboa4

O sargento Lisboa fez a solicitação das equipes à FUNDESPI e em sua fala, agradeceu a iniciativa do presidente da fundação, Paulo Martins. Ele ressaltou que a entidade vem dando total apoio ao futebol amador de Campo Maior. “Agradecemos ao Paulo Martins pela doação das equipes”, disse Lisboa.

lisboa3

As equipes serão usadas pelos times no campeonato comunitário da Água Fria.
lisboa2lisboa1

paraiba60pronto