trilhaunook

GERAL

890012

Na manhã, (13) a Assembleia legislativa realiza Sessão solene para debater assuntos relacionados ao suicídio no Estado do Piauí. A proposta é do deputado Francis Lopes (PRP) e recebeu assinatura do deputado Dr. Hélio (PR). O suicídio é a terceira maior causa de morte entre os jovens no Brasil.

O parlamentar atendeu solicitação de Késia Mesquita, representante do Centro Débora Mesquita, com o objetivo de discutir o crescimento do índice de suicídio no Piauí. O encontro reunirá representantes do Governo do Estado e da Prefeitura de Teresina, além de outros setores da sociedade piauiense.


Participarão dos debates o Secretário de Saúde do Estado, Florentino Neto; Sílvio Mendes,presidente da Fundação Municipal de Saúde a vereadora Teresinha Medeiros, o vereador Joaquim Arroz e o  Carlos Aragão, especialista em suiciologia – polo vida.

Também foram convidados para participar dos debates sobre suicídio José Osmando de Araújo (Núcleo Mais Vida do Grupo Meio Norte), Eduardo Jaison Loureiro Muniz Moita, presidente do Conselho de Psicologia Estadual; Ralph Cavalcante Trajano, Diretor do Hospital Areolino de Abreu, Gisele Martins do Nascimento, gerente de Atenção a saúde mental; Francisco Lucas Costa Veloso, presidente da OAB-Piauí; Eyder Mendes, do Centro de Valorização da Vida; Raimundo Alves, do Grupo de Contato e os representantes de Caps Sul, Norte, Leste e Sudeste.

Piauí – Nos primeiros dias desse ano cerca de 7 pessoas cometeram suicídio em Teresina, outras duas em Agricolândia.  No Brasil a cada 45 minutos, uma pessoa se suicida. Nos últimos dez anos o suicídio vem aumentando. O país é o oitavo do mundo em número de suicídios. Desde 1995 aumentou o número de suicídio entre os jovens. Em São Paulo esses casos se deram na faixa etária de 05 a 44 anos.

900099

O Centro de Apoio Operacional de Defesa do Meio Ambiente (CAOMA), órgão auxiliar do Ministério Público do Estado do Piauí (MPPI), promoveu, na manhã desta segunda-feira (12), uma reunião insterinstitucional sobre ações de prevenção e combate às queimadas no Estado. A reunião aconteceu na sede do órgão ministerial, localizada na zona Leste de Teresina. Entre os participantes do encontro estiveram representantes da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hidrícos (SEMAR), da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMAM), do Corpo de Bombeiros, da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e da Polícia Militar.

A promotora de Justiça Denise Aguiar, coordenadora do CAOMA, expressou preocupação pela chegada de período conhecido como B-R-O-BRÓ (que corresponde aos meses de Setembro, Outubro, Novembro e Dezembro), no qual são registradas as maiores temperaturas, com maior propensão ao surgimento de incêndios. O titular da 30ª Promotoria de Justiça de Teresina, Sávio Carvalho, afirmou que o Ministério Público busca atuação preventiva quanto ao avanço das queimadas nesse período, e que nos próximos três meses é necessário mais do que ações educativas; será preciso desenvolver ações incisivas. O promotor defendeu também a criação de brigadas em todo o Piauí. Em seguida, a promotora Gianny Vieira, que responde pela 24ª Promotoria de Justiça, afirmou ser necessária a divulgação em massa, nos meios de comunicação, da necessidade de prevenção a queimadas; sugeriu a atuação do Ministério Público no sentido de promover a intimação dos Prefeitos Municipais para que organizem a Defesa Civil.

9000031

Os oficiais do Corpo de Bombeiros estão calejados de bater na mesma tecla. No período de elevadas temperaturas - o chamado B-R-ó-Bro - o risco de incêndio é iminente, no entanto a população ignora os alertas. Segundo levantamento da corporação, quase 100% das ocorrências de incêndios são intencionais e por isso criminosas. Muitas vezes trazendo estragos irreparáveis. Somente em uma única tarde houveram 10 ocorrências na capital.

As regiões com mais índices de queimadas são nas áreas do Torquato Neto, vila Irmã Dulce, Saci (região da grota), dentro da Universidade Federal do Piauí (principalmente próximo ao setor de esporte e na estação de tratamento de esgoto). Outra região com índice elevado de pedido de socorro é na estrada de José de Freitas.

De janeiro até agosto foram registrados  374 incêndios no Estado. Segundo o relações públicas dos Bombeiros, José Veloso, os horários de maior pico de incêndio é entre 10h e 16h. Ele atribui as constantes queimadas a cultura do piauiense de atear fogo na roça para ajudar na plantação. Outra crítica dos bombeiros e a falta de manutenção em terrenos baldios.

"Há terrenos com mais de 15 ocorrências no mesmo local com fogo intencional", informou Veloso.

Segundo ele, é preciso de uma punição para as pessoas que ateiam fogo e causam estragos pela cidade.

"Temos casos de piromaníaco (indivíduo que é incendiário), mas temos situações de que se faz a prevenção, mas a população ver como uma cantiga de minar. Quase 100% das ocorrência são intencionais e causada pela ação do homem".

De acordo com Veloso, o "fogo no mato" é mais fácil de propagação e difícil de atuação dos bombeiros.

Atualmente os bombeiros trabalham com seis viaturas, incluindo a escala magirus para uma população estimada de 800 mil habitantes em Teresina.

455

O Movimento Vem Pra Rua realizado na tarde deste domingo (03/09), em frente ao prédio do Ministério Público Federal, na Avenida João XXIII, reuniu apenas cerca de vinte pessoas no evento.

A médica Adriana Sousa, organizadora do movimento, diz que a manifestação foi pacifica e o objetivo era prestar apoio ao juiz federal Sérgio Moro e ao Ministério Público Federal, nas investigações da Operação Lava Jato.

“Estamos tratando com um condenado da Justiça, que ainda responde por crimes de corrupção. É necessário que as entidades sejam fortalecidas. Estamos apenas cumprindo nosso papel, de forma ordeira, como cidadão”, disse Adriana Sousa.

paraiba60pronto