trilhafull

GERAL

Pelo menos três mil dos 18 mil inscritos no concurso da Polícia Civil não compareceram para fazer as provas, que foram aplicadas neste domingo (10) em Teresina. Os números foram informados pela delegada Alexandra Santos, do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), que coordenou a operação de combate às tentativas de fraude no concurso.

Um candidato, de nome Otto Silva Ferreira foi conduzido para a Central de Flagrantes antes da prova iniciar. Ele portava um simulado contendo questões semelhantes às que seriam aplicadas, mas por não se tratarem das mesmas questões, a Polícia Civil descartou que o gabarito tenha sido vazado. “Houve uma tentativa de fraudar o concurso, ela não foi bem sucedida e não houve qualquer tipo de vazamento do que conteúdo da avaliação”, afirmou a delegada.

dsc 8022jpg1528726831

Além de Otto, um segundo candidato, que não teve o nome informado, também foi retirado do local de prova e encaminhado à delegacia por estar portando um texto de apoio que seria usado na Redação. Segundo a polícia, este conteúdo não também não tinha semelhança com o tema da prova, mas daria vantagem ao candidato em relação aos outros.

No sábado, sete pessoas já haviam sido presas na ocasião da Operação Contenção, deflagrada para coibir fraudes no concurso da Polícia Civil. Todos os setes já vinham sendo monitorados pelo Greco por suspeita de envolvimento na fraude do Concurso para Agente Penitenciários, promovido pela Secretaria de Justiça (Sejus) em 2016. Três deles estavam inscritos no concurso da Polícia Civil e fariam a prova.

Para a delegada Alexandra, o concurso transcorreu dentro da normalidade, apesar das prisões efetuadas. “Foram ocorrências pontuais e a operação foi deflagrada com um dia de antecedência justamente para evitar que houvesse algum comprometimento da prova”, finalizou a delegada.

Com informações odia

Um grupo de 300 policiais militares vai reforçar o policiamento na região metropolitana de Teresina e em cidades do interior partir desta sexta-feira (08). Eles iniciam o estágio probatório, que corresponde à última etapa do concurso da Polícia Militar, realizado em 2017. Desde o começo do ano que eles recebem o treinamento teórico e, a partir de agora, aplicarão na prática, com o policiamento de rua, os conhecimentos adquiridos.

aniversario da pmpi 3314352481251528456760

É o que explica o coronel Márcio Oliveira, comandante de operações especiais da PM. “Eles já receberam todas as instruções e entram agora no estágio operacional. Este grupo já foi usado nas ações de resgate dos alagamentos do começo do ano, junto com a Defesa Civil, já os usamos também para o policiamento em competições esportivas do Estado, na Marcha para Jesus eles também estavam e agora vamos dividi-los entre Teresina e outros municípios, onde vão atuar pelos próximos três anos”, explica o coronel.

Pelo menos 208 destes 300 policiais em formação serão destinados aos grupamentos de Picos e Parnaíba e, de lá, seguirão para reforçar o policiamento nas cidades que escolheram quando fizeram sua inscrição para o certame. Após os três anos do estágio probatório, eles devem retornar a Teresina para ampliar de forma definitiva o efetivo da Capital.

“A primeira missão desta etapa para que permanecerem aqui durante este estágio será agora no próximo domingo durante a Caminhada da Fraternidade. Nós vamos coloca-los nas ruas, acompanhando todo o percurso e fazendo este trabalho de vigilância e policiamento ostensivo. A ideia é justamente somar forças ao corpo operacional do qual já dispomos no momento”, finaliza o coronel Márcio.

Com informações portalodia

O gás de cozinha continua escasso após a greve dos caminhoneiros, segundo o sindicato dos revendedores do produto no Piauí. A falta da mercadoria fez com que muitos comerciantes aproveitassem a situação para cobrar preços mais altos. Alguns consumidores chegaram a pagar o dobro do valor do produto antes das manifestações.

O mecânico Vicente da Silva pagou mais de R$ 100,00 em um botijão. "Estava caro demais e difícil de achar também. Não tinha em muitos lugares e nos que tinha estavam cobrando um absurdo o preço. Sem opção, era o jeito comprar", relatou o consumidor.

images

De acordo com o sindicato das revendedoras de gás do Piauí, mesmo depois dos desbloqueios das rodovias 50% do estoque das revendedoras da capital está em falta e em algumas cidades do interior o produto ainda não chegou.

"Muitas revendedoras ainda estão sem gás e algumas estão trabalhando com estoque reduzido. O que nós pedimos no momento é que o consumidor só compre o que for necessário, não é o momento de estocar", afirmou o presidente do sindicato, Carlos Wellington.

Com informações G1

imigrante malinês de 22 anos que escalou um prédio no norte de Paris para evitar a queda de um menino ganhou a cidadania francesa. Mamoudou Gassama, que chegou à capital francesa em setembro, encontrou-se nesta segunda-feira (28) com o presidente Emmanuel Macron.

“É um ato excepcional, e por isso, a partir de hoje, todos seus documentos serão regularizados e vamos dar início a um processo para que você possa obter sua cidadania francesa”, afirmou o presidente francês, segundo a Rádio França Internacional (RFI). “Você se tornou um exemplo para muitas pessoas, é normal que a nação demonstre seu reconhecimento”, completou.

3e952a0b c9fa 46fb 8da2 1147f0d694123e952a0b c9fa 46fb 8da2 1147f0d69412

Emmanuel Macron vem sendo duramente criticado por endurecer a política em relação aos imigrantes ilegais, favorecendo as expulsões. O presidente francês anunciou ainda que Gassama irá integrar o Corpo de Bombeiros.

No sábado (27), Mamoudou Gassama, que vive em um abrigo, escalou quatro andares com as mãos e evitou a queda do menino de 4 anos da sacada de um prédio, no 18° distrito de Paris.

O vídeo que registou o salvamento viralizou. As imagens mostram que ele precisou de cerca de 30 segundos para escalar os quatro andares apenas com a força dos braços.

Mamadou Gassama disse que agiu sem pensar, “porque se tratava de uma criança e ele gosta muito de crianças”, de acordo com a Rádio França Internacional. Ele diz não ter avaliado o risco. “Ouvi as buzinas, os carros em volta buzinarem, atravessei a rua para salvá-lo e graças a Deus consegui”, declarou. Ao jornal “Le Parisien”, o imigrante malinês disse que “vai à academia, corre com frequência e joga futebol”.

Em entrevista o canal BFMTV, o jovem também disse ao jornal que sentiu medo depois de salvar a criança. “Fui para a sala do apartamento e comecei a tremer. Precisei me sentar e perguntei ao menino porque tinha feito aquela bobagem. Ele não me respondeu”.

O menino em seguida foi atendido pelo corpo de bombeiros, que explicaram a façanha pela ótima condição física de Mamadou”. O menino saiu ileso e só perdeu uma unha. O jovem malinês teve poucos arranhões.

Um inquérito foi aberto pela polícia para apurar o caso. O pai da criança, de 36 anos, foi detido para interrogatório, de acordo com a RFI. Ele contou ter deixado o garoto sozinho em casa “alguns minutos” para fazer compras, e que ele subiu na sacada e ficou bloqueado do lado de fora. A mãe não estava em casa. A Justiça retirou temporariamente a guarda do menino da família.

Com informações G1

paraiba60pronto