trilhafull

Dois indivíduos foram presos por volta da meia noite do último sábado (18) por tentar arrombar os Correios no município de Altos, a 47 km de Teresina. Eles pularam o muro da agência e estavam iniciando o arrombamento, mas ao perceberam a aproximação da polícia, tentaram fugir a pé, mas foram capturados.

A polícia militar informou que Emerson Geraldo Vieira Paulino Júnior e Jardson Alves Oliveira Luz foram detidos com um revólver calibre 38 com seis munições e materiais que seriam utilizado no início da tentativa de arrombamento; alicate, chave de fenda e serra.

ad4c38de509b43258fb0fa7450d0f2df

De acordo com informações do 8º Batalhão de Policiamento Militar, Emerson é residente no bairro São Joaquim, zona Norte da capital, e Jardson, do Nova Brasília, também na região Norte. Os dois têm passagem pela polícia e Jardson é foragido do sistema penitenciário, segundo informou o 8º BPM.

Um comparsa que estava esperando do lado de fora em um carro que eles estavam utilizando fugiu e até agora não foi capturado pela polícia, também conforme informações do Batalhão.

Os dois foram conduzidos para a Polícia Federal e feitos os procedimentos cabíveis.

Com informações CV.

Um grave acidente matou a mulher identificada como Sara Sousa, de 38 anos, e deixou outras 4 feridas na madrugada desta quarta-feira (15). De acordo com o delegado titular de Uruçuí, Diego Pascoal, o acidente ocorreu por volta das 6h30 desta quarta-feira (15) no território do município de Benedito Leite, no Maranhão e as vítimas foram socorridas e levadas para o Hospital de Uruçuí.

650fe3836ea508fe7cbb1920542d5b53

Segundo informações da Polícia Militar, o condutor do veículo modelo Fiat Strada perdeu o controle da direção e acabou tombando o veículo. A vítima estaria retornando de um show no município de Bertolínia.

 Um internauta registrou o estrago no veículo instantes após o acidente na rodovia PI 247. 

Com informações portalcidadeluz/CV

O juiz Ítalo Márcio Gurgel de Castro, da 2ª Vara de São Raimundo Nonato, condenou um parque de diversões e a Prefeitura de São Raimundo Nonato ao pagamento de R$ 250 mil à família de Camilly Oliveira, 11 anos. A menina morreu em um acidente na roda gigante do parque, em 2013.

Na sentença, publicada na segunda-feira (6), o juiz disse que o pagamento é referente aos danos morais relacionados à morte da menina.

roda gigante

Ele condenou os réus ainda “ao pagamento de pensão aos pais da vítima, consistente no valor de 2/3 de um salário mínimo até a data em que a vítima completaria 25 anos de idade, passando a pensão para o valor de 1/3 do salário mínimo, desde então até o dia em que a vítima completasse 65 anos de idade ou ocorrer o óbito dos autores".

Responsabilidades

No processo, além do empresário e da Prefeitura, estava na lista dos réus um eletrotécnico que foi contratado para a montagem dos brinquedos. O juiz avaliou que ele não teria competência para atestar a segurança dos brinquedos, e não o fez, por isso ele foi inocentado.

Já quanto ao empresário, o juiz considerou culpado por não garantir a segurança necessária aos frequentadores. A defesa afirmou que a responsabilidade seria da mãe de Camilly, já que ela estava sem a supervisão de um adulto.

“Embora tenha alegado que a criança estava desacompanhada de responsável, não demonstrou nenhuma atitude que viesse a evitar o acesso da criança ao brinquedo. (...) Se assim não o fez, o serviço prestado foi defeituoso (...). Não há o que falar de culpa exclusiva da vítima ou de terceiro. Insta ainda considerar as péssimas condições em que se encontravam os brinquedos do parque, em especial a roda gigante, que veio a vitimar a menor”, disse o juiz na decisão.

A respeito da Prefeitura, o juiz considerou haver responsabilidade devido à omissão diante da fiscalização dos brinquedos, que não ofereceriam segurança necessária. O G1 entrou em contato com a Prefeitura de São Raimundo Nonato, que informou que não vai se pronunciar sobre o caso no momento.

“Há de se esperar igualmente que o ente público não seja um mero carimbador de documentos, ou seja, deve haver a preocupação do ente público municipal (...) de checar se os brinquedos instalados se encontram de acordo com a documentação apresentada, ou ainda, se existe alguma falha gritante”, declarou.

Ele considerou que houve falha na concessão da autorização de funcionamento sem vistoria no último ano, o que é exigido por lei. E, ainda, pela existência de “graves falhas na conservação e segurança do brinquedo onde ocorreu o acidente perceptíveis a olho nu”.

O acidente

A menina brincava com uma amiga na roda gigante e, ao fim do tempo do brinquedo, desceu da cabine. Antes de conseguir sair do tablado sob o brinquedo, a roda gigante foi acionada novamente. Para não ser atingida por uma das cadeiras, a menina deu um passo para trás, se desequilibrou e caiu de costas dentro da engrenagem do motor. O operador do brinquedo teria fugido do local e a menina teve o corpo parcialmente prensado, morrendo a caminho do hospital.

Com informações G1.

A campanha é nacional e tem como objetivo aumentar a cobertura vacinal nesta faixa etária, que já tem as vacinas contra poliomielite e contra o sarampo inclusas em seu calendário de rotina, o que reduz a transmissão destas doenças para toda a população. 

A campanha segue até o dia 31 de agosto, com dia D de mobilização em Teresina no dia 25 deste mês. Todas as crianças dentro da faixa etária devem ser vacinadas.

7df0d1f0ccb0a444c09a1f3967f4ba25

Sarampo e pólio

A vacina contra o sarampo que será usada na campanha será a tríplice viral - que também protege contra caxumba e rubéola – em todas as crianças do público alvo que não tenham tomado uma dose há menos de 30 dias. 

Já contra a poliomielite será administrada a vacina oral poliomielite (VOP) em crianças que já tenham recebido uma ou mais doses, ou a vacina inativada poliomielite (VIP), nas crianças que receberão pela primeira vez.

Documentos necessários

No ato da vacinação é preciso apresentar a caderneta de vacinação da criança e seu cartão do SUS. O cartão pode ser feito na unidade de saúde mediante a apresentação da certidão de nascimento, CPF e comprovante de residência dos responsáveis.

“O último caso de poliomielite foi registrado no Brasil em 1989 e o último caso de sarampo em Teresina foi confirmado em 2011, com uma pessoa que adquiriu a doença na França. Casos autóctones, ou seja, originados em Teresina, não são confirmados há 17 anos. No entanto, os vírus continuam circulando no mundo, com o risco de serem reintroduzidos por meio de viajantes e imigrantes”, esclarece Amariles Borba, diretora de vigilância em Saúde da FMS. Desde fevereiro de 2018 o Brasil enfrenta a circulação do vírus do sarampo (genótipo D8, circulante na Venezuela desde 2017), nos estados de Roraima e Amazonas.

Com informações CV.

paraiba60pronto