Trilha JONAS 01112017

Implantado há cerca de dois anos no município de Altos, a 40 km de Teresina, o setor obstétrico do Instituto de Saúde José Gil Barbosa já realizou  mais de 400 partos normais, atuando de acordo com os princípios estabelecidos pela Política Nacional de Humanização do Parto (PHPN).

altos45

A prefeita de Altos, Patrícia Leal, encara como exitosa a implantação do serviço obstétrico para toda a região, e entende que os esforços empregados já geram bons frutos.

“Com o apoio do deputado Assis Carvalho e do Governador Wellington Dias,  conseguimos ampliar o hospital com este serviço e garantir mais direitos às gestantes da região. A estruturação física e de pessoal do hospital de Altos, com aquisição de materiais e contratação de pessoal qualificado para a assistência ao parto normal, visando acolhimento da mulher e da criança, foram de extrema importância para o sucesso do serviço”, ressalta a prefeita.

De acordo com Andréa Amaral, diretora do hospital de Altos, acreditar no parto humanizado foi uma maneira de investir na autonomia do serviço, trazendo mais segurança, conforto e dignidade às mulheres da região.

“Conseguimos reduzir as estatísticas de intervenções cirúrgicas e encaminhamentos desnecessários. O trabalho é exitoso e vem representando um aumento considerável no que diz respeito aos atendimentos obstétricos realizados no município, e até mesmo no atendimento aos municípios vizinhos. O fato é que esse serviço tem se destacado pela qualidade e resolutividade, permitindo que hoje muitos altoenses possam nascer em seu município de modo seguro e mediante autonomia do hospital da cidade”, destaca a diretora.

Os serviços de obstetrícia do hospital de Altos são realizados por enfermeiras obstetras no âmbito de equipe multiprofissional. “É um trabalho que estimula o vínculo mãe-filho através de medidas preconizadas pelo Ministério da Saúde, garantindo direitos à parturiente e ao acompanhante, reduzindo complicações decorrentes”, acrescenta Andréa Amaral.

Com Informações ASCOM

orlaaa

A Prefeitura de Campo Maior está fazendo o plantio de vegetação rasteira para a sustentação das margens do açude de Campo Maior, já se preparando para a chegada do período chuvoso, que possibilitará o crescimento do capim. Segundo o prefeito Ribinha, além da proteção, o trabalho embelezará a Orla do Açude, que vem sendo revitalizada para o período festivo do final de ano.

O Prefeito dar continuidade as ações de revitalização da Orla do Açude, preparando todo o entorno do lago para o Natal e o final de ano. O açude é um dos cartões postais de Campo Maior, e atrai os olhares de quem passa à sua volta. Várias secretárias estão envolvidas nesta ação: A de Infraestrutura, a de Limpeza e Iluminação Pública, a do Meio Ambiente e a de Turismo. Esta última vai trabalhar na montagem do cenário para o Natal de Campo Maior.

O prefeito, numa ação conjunta, determinou aos seus assessores, que numa mesma sintonia, não poupem esforços, preparem a cidade neste final de ano para receber o maior número possível de visitantes. Campo Maior a cada ano se consolida como a cidade de grandes eventos, e de grande atração de público. A cidade fica numa linha geográfica privilegiada, de passagem de milhares de pessoas para outros Estados e para o litoral do Piauí.

orla2

orla14

orla5

Texto: Valdamir Alvarenga

Fotos: Arquivo CCCM

77001

A Secretaria Municipal de Assistência Social, através da Coordenadoria da Mulher promoveu um pedágio educativo para a campanha “Laço Branco, homens pelo fim da violência contra a mulher”. A ação foi realizada no Posto da PRF- Polícia Rodoviária Federal, na BR-343, e contou com a participação da Secretária de Assistência Social, Nilzana Gomes, e da Coordenadora Municipal de Políticas Públicas para Mulheres, Luzia Pereira e do Assessor de Planejamento do governo do Estado, Raimundo Pereira.

Além do apoio da PRF, da Polícia Militar o evento contou com parceria da UESPI- Campus Heróis do Jenipapo, da Maçonaria (Loja Costa Araújo N-3), da Ordem DeMoley e da OAB- Subseção Campo Maior e Secretaria Municipal de saúde. A Campanha Laço Branco está associada ao movimento 16 Dias de Ativismo e tem por finalidade sensibilizar os homens a engajarem na luta pelo fim da violência de gênero.

Para a Secretária de Assistência Social, Nilzana Gomes a educação e o respeito é base de uma sociedade sem violência. “Estamos felizes por promover essa campanha, pois acreditamos que a educação e o respeito são primordiais para o fim da violência de gênero, e nossa intenção é essa, educar, sensibilizar, fazer com que o respeito seja mútuo, não só entre as mulheres no apoio a vítimas de violência, mas principalmente entre homens e mulheres, e que esse respeito possa aumentar a cada dia, só assim teremos paz”, disse a Secretária.

700002

Segundo a coordenadora de Políticas Públicas, Luzia Pereira o movimento 16 Dias de Ativismo iniciou dia 21 de novembro com intensificação a parti do dia 25, data instituída como Dia Internacional de combate à violência contra a mulher.

O Agente da PRF, Miguel Menezes, que liderou a ação destacou o empenho da instituição no combate a esse tipo de violência. “Este é um trabalho muito importante e valorizado pela Polícia Rodoviária, que inclusive possui a frente de Direitos Humanos, que é responsável pela proteção dos direitos da mulher, seja mulher idosa criança, ou adolescente, todos os níveis, e damos prioridade a esse tipo de ação, procurando sempre nos empenhar em combater cada vez mais essa violência, não apenas contra a mulher, mas contra a dignidade humana”, afirmou Menezes.

Um acidente envolvendo uma caminhonete modelo S10, no último domingo 25/11, na BR 135, no município de Jerumenha e deixou uma pessoa morta. Um dos passageiros, que não teve a identidade revelada, morreu vítima de infarto, devido ao susto do acidente. O condutor do veículo perdeu o controle da direção devido a pista estar molhada. Além do motorista, outras duas pessoas estavam no carro. 

carro

Com informações do Piripiri de Fato/MN

paaibaprontook