trilha maio

Polícia Militar decide expulsar capitão que matou Camilla Abreu; que pode ser transferido para Campo Maior

O Conselho de Justificação da Polícia Militar decidiu pela expulsão do capitão Alisson Wattson Nascimento, acusado de matar sua namorada, Camilla Abreu, que era estudante de Direito, no ano passado.

O relatório do Conselho de Justificação da Polícia Militar concluiu pela expulsão do capitão Alisson Wattsson dos quadros da instituição.

capitao

Segundo o Comandante da Polícia Militar do Piauí, o Capitão será excluído da corporação em seguida será feito o pedido de transferência do presídio militar para um comum, com a decisão, o capitão deixa também de receber salário da corporação. 

O pai de Camila Abreu, Jean Carlos, afirmou que o Conselho de Justificação da Polícia Militar leu seu relatório pela expulsão do oficial Alisson Watsson, o que tornará mais rápido sua expulsão, o que deixará mais confortável a família com o sentimento de Justiça.

A advogada da família, Ravenna Castro, disse que a expulsão de Alisson Wattson seguirá o trâmite com o envio da decisão do Conselho de Justificação Militar, através Procuradoria Geral do Estado, depois para o Tribunal de Justiça.

O Conselho de Justificação é composto por dois oficiais sendo dois coronéis e um major, que analisaram o caso dentro de um processo administrativo aberto pela Corregedoria da Polícia Militar.

A estudante Camilla Abreu foi assassinada com um tiro na cabeça pelo namorado, capitão da Polícia Militar, Alisson Wattson Nascimento que confessou o crime. A jovem desapareceu no dia 26 de outubro de 2017 e seu corpo foi encontrado na segunda-feira em um matagal na rural de Teresina.

Com informações MN

paaibaprontook