trilhafull

Família de ex-primeira dama acompanha julgamento e pede: "Justiça seja feita"

A família da ex-primeira dama de Lagoa do Sítio, Gercineide de Sousa Monteiro acompanha em Oeiras o julgamento do ex-prefeito José de Arimateia Rabelo, conhecido como Zé Simão, acusado de assassinar a própria esposa em fevereiro de 2015. O irmão de Gercineide, Nilton Filho, afirma que espera que a "Justiça seja feita".

"Finalmente chegou o dia em que nós esperamos que a Justiça seja feita, mas preferimos nos manifestar somente após o encerramento do julgamento", disse Nilton Filho.

primeira dama1

O depoimento das seis testemunhas de acusação terminou por volta das 17h45. As cinco testemunhas de defesa serão ouvidas ainda nesta segunda-feira e não há previsão para o término do julgamento.

A defesa do réu pediu desaforamento de Valença para Oeiras. O júri popular acontece no auditório da 1ª Vara de Oeiras, presidido pelo juiz Rafael Mendes Paludo. O promotor do caso também é de Oeiras, Marcondes Pereira de Oliveira. A defesa é feita pelo advogado Nazareno Thé. 

Sete pessoas compõem o júri popular, todos cidadãos oeirenses. O júri iniciou por volta das 9h30, iniciando pela oitiva das testemunhas, depois será a vez da empregada doméstica Noêmia e em seguida o réu, para então depois ter os debates de defesa e acusação. 

O auditório abriga 118 pessoas, muitas delas de Lagoa do Sítio e de Valença se deslocaram para acompanhar o julgamento. 

Foto: Wilson Filho/Cidadeverde.com

Empregada

Na época, a empregada doméstica do casal, Noêmia Maria da Silva Barros, 43 anos, confirmou que o então prefeito havia assassinado e esposa e ainda confessou manter uma relação extra-conjugal com o gestor.  Noêmia também será julgada pelo mesmo crime, como coautora, mas o processo está em recurso no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e o júri popular deve acontecer na comarca de origem em Valença.  

Com informações CV

paraiba60pronto