trilhafull

Campanha de vacinação contra sarampo e pólio vai até dia 31

A campanha é nacional e tem como objetivo aumentar a cobertura vacinal nesta faixa etária, que já tem as vacinas contra poliomielite e contra o sarampo inclusas em seu calendário de rotina, o que reduz a transmissão destas doenças para toda a população. 

A campanha segue até o dia 31 de agosto, com dia D de mobilização em Teresina no dia 25 deste mês. Todas as crianças dentro da faixa etária devem ser vacinadas.

7df0d1f0ccb0a444c09a1f3967f4ba25

Sarampo e pólio

A vacina contra o sarampo que será usada na campanha será a tríplice viral - que também protege contra caxumba e rubéola – em todas as crianças do público alvo que não tenham tomado uma dose há menos de 30 dias. 

Já contra a poliomielite será administrada a vacina oral poliomielite (VOP) em crianças que já tenham recebido uma ou mais doses, ou a vacina inativada poliomielite (VIP), nas crianças que receberão pela primeira vez.

Documentos necessários

No ato da vacinação é preciso apresentar a caderneta de vacinação da criança e seu cartão do SUS. O cartão pode ser feito na unidade de saúde mediante a apresentação da certidão de nascimento, CPF e comprovante de residência dos responsáveis.

“O último caso de poliomielite foi registrado no Brasil em 1989 e o último caso de sarampo em Teresina foi confirmado em 2011, com uma pessoa que adquiriu a doença na França. Casos autóctones, ou seja, originados em Teresina, não são confirmados há 17 anos. No entanto, os vírus continuam circulando no mundo, com o risco de serem reintroduzidos por meio de viajantes e imigrantes”, esclarece Amariles Borba, diretora de vigilância em Saúde da FMS. Desde fevereiro de 2018 o Brasil enfrenta a circulação do vírus do sarampo (genótipo D8, circulante na Venezuela desde 2017), nos estados de Roraima e Amazonas.

Com informações CV.

paraiba60pronto