trilhafull

Na noite deste domingo (13/05), por volta das 20h40, um adolescente de 16 anos, deflagrou cinco tiros de revólver calibre 38 contra Diego Francisco da Silva, de 25 anos, natural da cidade de Jaicós, no Piauí, mas que atualmente morava em Alagoinha.

O autor dos disparos é filho de Luis Alves Gonzaga, o ‘Luizão’, vereador do PTB e presidente da Câmara de Alagoinha. O homicídio ocorreu em um bar localizado às margens da rodovia estadual que liga o município de Alagoinha com a BR-316.

c 630 300 q 100 filho de vereador mata jovem com 5 tiros em alagoinha pi e7dc6bfd 6652 4184 b1a5 1a1ea9ca47dd

A vítima veio a óbito ainda no local. Após o crime, o autor dos disparos fugiu com destino ignorado. Ainda não se sabe a motivação exata do assassinato, porém de início houve um desentendimento com a vítima e o acusado, segundo afirma a polícia.

Os policiais de Alagoinha do Piauí, sargento Rodrigues e cabo Levi, no momento do crime estavam em rondas na cidade, e após tomarem conhecimento do fato deslocaram-se de imediato ao local, contudo, ainda não conseguiram localizar o infrator.

O delegado titular da Delegacia Regional de Pio IX, Aureliano Barcelos,  abriu um inquérito policial para investigar o caso. De acordo com as primeiras investigações das polícia civil, no momento do crime, a vítima estava em um bar na companhia de uma mulher quando foi surpreendido pelo menor que efetuou os tiros. Ainda não se tem informações sobre a motivação do crime, mas a autoria já foi confirmada pelo delegado.

Com informações MN

Foram indentificados os dois suspeitos de terem assassinados, nesta sexta-feira (11) Fabrício da Costa Reis, 37 anos e Douglas da Silva, 18 anos, próximo a Cidade Cenográfica, em Floriano, região Sul do Piauí.

As vítimas eram pai e filho e segundo a Polícia Civil, um dos suspeito foi identificado como Denys que continua internado no Hospital Tibério Nunes, em Floriano e a outra suspeita é Francinéia Guedes Rodrigues, 25 anos, que está foragida.

091a1238 d306 43d3 8aff 5d21cb605c56

Segundo o Delegado Bruno Oliveira, da Delegacia da Polícia Civil de Floriano, a causa da execução seria vingança, pois Francineia teve o pai assassinado por Fabrício, um dos que foram executados. Ele chegou a ser condenado ficando cerca de 12 anos presos pelo crime.

“O Denis a gente não tem muito detalhes acerca dele, porque a gente não pôde estar fazendo a oitiva dele ainda, que é uma forma mais detalhada. O que a gente sabe é que ele estava no local do crime, na hora e que ele participou ativamente de todos os fatos que aconteceram”, disse Bruno Oliveira.

Com informações do Floriano News/MN

Um acidente grave aconteceu por volta das 08h30 desta quinta-feira (10/05) na BR-343, no Bairro Floriópolis, em Parnaíba. Os veículos envolvidos no acidente são uma moto Honda/CB 300R, de cor preta, placa PIL 2613 Parnaíba (PI) e um caminhão Ford/ Cargo 2842 AT, de cor prata, placas OXY 2534 São Luís (MA), ambos os veículos seguiam em direção ao município de Luís Correia.

acidente caminhão moto 4

O condutor do caminhão é Edony Zedeque Araújo Santos, 48 anos, que parou no acostamento para adentrar a sua esquerda no Loteamento Jardim Atlântico. Ao convergir foi colidido pela moto que era conduzida por Maurício Braga de Oliveira Neto, 22 anos. Este por sua vez freou, e a frenagem na pista chega a pouco mais de quatorze metros.

acidente caminhão moto (1)

Maurício Braga de Oliveira Neto

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) prestou socorro à vítima que se encontrava em estado grave. Teve parada cardiorrespiratória e a equipe se revezava nas manobras de reanimação. Em seguida, o SAMU se retirou do local em direção ao hospital, mas o jovem morreu e foi reconduzido para o Instituto Médico Legal.

acidente caminhão moto (2)

O condutor do caminhão Edony Santos não quis prestar qualquer esclarecimento a imprensa. Há informações de que Maurício após se chocar com o outro veículo sofreu impacto ainda com o retrovisor que ficou danificado. Em seguida houve remoção dos veículos.

Com informações 

A atendente comercial Martha Barbosa informou que vai processar o município de Teresina após o erro ocorrido no dia 23, em que seu filho de quatro anos recebeu uma dose da vacina contra o HPV. A mãe conta que o menino ia se vacinar contra a gripe. A Fundação Municipal de Saúde (FMS) informou que está acompanhando a criança.

menino1

“Nós vamos tomar as providências legais, porque poderiam ter matado meu filho. Fui no hospital, ele ficou internado três dias e disseram que era uma virose, mas ele fez exames pra isso e não apontou virose”, declarou a mãe. A Fundação Municipal de Saúde (FMS) informou que está acompanhando a criança.

Segundo ela, o filho apresentou febre alta que pode ter sido causada em decorrência de uma reação à vacina. A equipe do posto de saúde onde ocorreu a aplicação, na Zona Sul de Teresina, teria dito a ela que, apesar de não ser comum a aplicação da dose contra o HPV em crianças com menos de 9 anos, a vacinação traria apenas benefícios ao menino.

Mãe disse que vai tomar as providências legais devido ao erro (Foto: Reprodução/TV Clube)

Em nota, a FMS inFormou que acompanha o caso e que não há relatos de reações graves em pacientes que tenham recebido a vacina contra o HPV. A campanha contra a gripe iniciou no dia 23 de abril em todo o país. Na capital piauiense, há sete casos confirmados de H1N1 e a procura tem sido intensa nos postos de saúde.

Desde 2017, o Ministério da Saúde adotou a vacina quadrivalente, que protege contra o HPV de baixo risco e de alto risco. A população-alvo prioritária da vacina HPV é a de meninas na faixa etária de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos. O Ministério afirma que a vacina é segura e os eventos adversos pós-vacinação, quando presentes, são leves e autolimitados. Eventos adversos graves são considerados muito raros.

Confira a nota na íntegra:

A Fundação Municipal de Saúde informa que o caso acontecido com a criança que recebeu a vacina de HPV no lugar de gripe por falha humana já está sendo apurado para que sejam tomadas as devidas providências. A Diretoria de Vigilância em Saúde está monitorando a criança e informa que ela não sofrerá nenhum prejuízo, pois não há nenhum registro na literatura médica de reações adversas à vacina em casos como este.

Com informaões G1

paraiba60pronto