trilhafull

POLÍTICA

A Prefeitura de Campo Maior concluirá no próximo mês de julho a construção da creche padrão MEC, cuja obra está sendo executada pela Secretaria Municipal de Educação no Parque Estrela. O prédio já está 85% concluído e terá capacidade para mais de 100 alunos do ensino infantil.
crechejlho 20

No local estão sendo construídas quatro salas de aula, pátio de recreação, brinquedoteca, setor administrativo e restaurante. A obra está custando aos cofres públicos mais de R$ 1 milhão.

“É a primeira creche com esse padrão construída em Campo Maior e esse prédio histórico será entregue brevemente a nossa população”, disse o prefeito Professor Ribinha, que vistoriou a obra nessa manhã de sexta-feira, 04.05.
crechejlho 39

O gestor municipal estava acompanhado da secretária de Educação, Conceição Lima, e da gerente de ensino, professora Ana Cunha. “Será nosso segundo prédio padrão MEC que estaremos entregando a sociedade e a educação de Campo Maior”, lembra a secretária Conceição Lima.
crechejlho 48crechejlho 56crechejlho 60crechejlho 77crechejlho 90

DSC 0599

Eventos esportivos de futebol estarão mobilizando torcedores dos municípios de Campo Maior e Jatobá do Piauí. As competições envolvem o Governo do Estado, por meio da Fundação dos Esportes do Piauí (Fundespi), que faz a parceria através da premiação de troféus, medalhas, além da distribuição de bolas e equipes.

Nesta terça-feira 1/5, aconteceu a final da IX Copa Cidade de Futebol em Jatobá do Piauí. O evento contou com a presença do suplente de deputado Aluísio Martins, do presidente da Fundespi Ribamar Araújo, Paulo Martins, do prefeito Zé Carlos Bandeira, vereadores, lideranças políticas locais e desportistas.

No Estádio Deusdeth Melo

 

Em Campo Maior no Estádio Deusdeth Melo com um excelente gramado e iluminação, foi dado início a Copa Heróis, que conta com a participação de 12 clubes. A competição também conta com o apoio da Fundespi e da Prefeitura de Campo Maior. 

DSC 0595

DSC 0610

DSC 0654

DSC 0663

DSC 0670

DSC 0675

DSC 0645

DSC 0661

DSC 0677

idoso17

Há mais de duas semana, o município de Campo Maior vive em situação de emergência por conta das chuvas que caem enchendo rios, barragens e alagando áreas. A Defesa Civil já destaca um número de 500 faílias, que vão precisar até o final das chuvas de apoio, abrigos e outras ajudas para amenizar situações dos prejuízos.

Por conta do atual cenário, o prefeito Professor Ribinha reunido com o coordenador da Defesa Civil Edilson da Vargem, montou uma central de plantão que funciona na Secretaria de Assistência Social – SEMAS.

Este final de semana, o prefeito, o coordenador da Defesa Civil, o secretário de Relações Institucionais Carlos Torres, e representantes da Igreja Católica, concentrados na base com o apoio de voluntários,  avaliaram quais medidas em caráter de urgências continuarão tomando para prestar socorro urgente às vítimas.

idoso12

O secretário de Transporte e Mobilidade Urbana também se juntou a equipe como colaborador no socorro às vítimas das cheias

“Neste primeiro momento estamos concentrados na parte ainda de resgate de famílias, que ainda se encontram em áreas de riscos, e pessoas isoladas, tanto na cidade quanto na zona rural”, explicou Edilson da Vargem.

O prefeito já tomou conhecimento de prejuízos por conta das fortes chuvas, desabamento de residências, rompimentos de açudes, estradas cortadas, calçamentos destruídos em várias ruas. As equipes que estão no campo colhem dados para ver o tamanho dos estragos, para que o prefeito avalie os prejuízos financeiros que o município terá por conta da situação.

idosa11

O representante do Governo do Estado - Ramiundo Pereira (SEPLAM) e Domingos Abreu (Habitaçao) - colaboradores 

Texto - Valdamir Alvarenga

Fotos Valdamir Alvarenga e Jonas Sousa

500902

O prefeito Professor Ribinha percorreu parte dos seis abrigos mantidos pela Prefeitura de Campo Maior para alojar as famílias vítimas das enchentes dos rios que cortam a cidade, para coordenar, juntamente com o secretário de Saúde Marcelo Miranda, a distribuição de alimentos e medicamentos para os abrigados.

Por conta das chuvas que vêm caindo e causando alagamentos em vários bairros da cidade e deixando famílias alagadas e desabrigadas algumas pessoas que se encontravam em áreas de riscos de enchentes já apresentam problemas de saúde como gripes, diarreias, resfriados e outras doenças. Como ação preventiva e curativa, o prefeito Professor Ribinha e o secretário de Saúde Marcelo Miranda determinaram o envio de equipes da Atenção Básica para prestar assistências a quem precisa.

500901

500904

500903

500905

paraiba60pronto