Trilha JONAS 01112017

JUSTIÇA: Homem que matou pedreiro é condenado a 18 anos de prisão

Depois de mais de 18 anos do assassinato do pedreiro Luiz Gonzaga de Sousa Pinto. Foi a Júri Popular na manhã desta quinta-feira 30/11 no auditório do Fórum de Campo Maior, o acusado Cristovam José da Silva.

Cristovam foi denunciado pelo crime de homicídio qualificado. Foragido da justiça após praticar o delito em julho de 1998, onde após uma colisão de bicicletas entre o réu e a vitima, veio a desferir quatro facadas em Luiz. 

pretinho2
O juiz criminal, ao optar pela pronúncia reconheceu da existência, autoria e provas da materialidade, do acusado  onde demostrou que o réu deveria ser pronunciado e ir a júri popular pela pratica de crime doloso contra a vida. Durante dota instrução e colheita de prova o Ministério Publico pedia a condenação do acusado pela pratica de homicídio qualificado por motivo fútil. 

Sua defesa sustentou a tese de legitima defesa, onde o réu teria revidado a uma agressão da vitima, agindo de maneira atual e iminente. defesa esta que não convenceu os jurados. Após a formação do Conselho de Sentença, os jurados decidiram sobre a condenação do acusado, o julgamento durou mais de 5 horas. Ao final o Juiz  estipulou uma pena de 18 anos de prisão com regime inicial de cumprimento fechado. 

Familiares da vitima acompanharam todo o julgamento, vestidos de camisas branca com a palavra JUSTIÇA, estampada. 

paaibaprontook