trilhaoutubro2018

POLICIAL

 

O Tribunal Popular do Júri de Campo Maior iniciou nessa quarta-feira, dia 30 de agosto, a primeira pauta de julgamentos de 2017.  Foi julgado o réu Glesio Júnior de Lima, que é acusado de matar, em agosto de 2015, o jovem Denilson Lopes da Silva, após uma briga em frente a AABB de Campo Maior.
promotor

Glesio, que era acusado de ajudar a espancar e depois aplicar um golpe mortal de faca, foi absolvido pelo colégio de jurados. O advogado de defesa do réu, Arnaldo Piricó, conseguiu convencer o Tribunal do Júri que o acusado não teve participação direta no crime, uma vez que não foi ele o autor do golpe de faca.

Mas essa tese foi contestada pelo promotor Luciano Nogueira, que representou o Ministério Público no julgamento. Segundo Luciano, Glesio foi um dos que aplicou vários socos e pontapés na vítima, mesmo ele já estando sem defesa desacordado no chão. “Vamos recorrer da sentença”, disse o promotor.

Nessa sexta-feira, 01.09, acontece o julgamento de Romerito Alves de Barros. Ele é acusado de matar, em setembro de 2014, a facadas, o comerciante Gilmar Chaves da Silva. O crime ocorreu na comunidade Corcundo, em Campo Maior, durante uma partida de futebol. Romerito teria matado Gilmar porque havia cobrado a dívida de uma cerveja que o acusado o devia.

O radialista Paulo Cruz denunciou em uma rede social mais um assalto ao único posto de gasolina de Nossa Senhora de Nazaré, cidade da região de Campo Maior. O crime aconteceu por volta das 15 horas dessa segunda-feira, 07.08, e foi praticado por dois motoqueiros.
postonaza

Os dois assaltantes andavam em uma motocicleta, (modelo Bros), de cor vermelha. Segundo relatos do radialista, que é de Nossa Senhora de Nazaré, essa já é a terceira vez que o posto é assaltado somente esse ano.

Os assaltantes levaram todo o dinheiro apurado no posto de gasolina naquele dia. A Polícia Militar foi acionada, mas não tem pista dos assaltantes.

A Diocese de Campo Maior divulgou nota para confirmar o sequestro, agressão e assalto ao padre e vigário da Paróquia de São Pedro, na cidade de Boa Hora. A ação criminosa aconteceu, por volta das 23 horas desse domingo, (06/08), quando 6  homens invadiram a casa e agrediram fisicamente o padre Allan Kardec Ferreira de Araújo e seu irmão, André Araújo.
padre1

Os assaltantes reviraram os móveis da residência, mas ainda não se sabe se algo foi levado. Padre Alan foi levado pelos bandidos e depois libertado pelo bando na zona rural de Boqueirão do Piauí, local em que conseguiu ajuda de pessoas da comunidade.

O irmão do padre foi encontrado na casa desacordado. Eles foram encaminhados à Teresina, onde fizeram exames na Med Imagem. O padre Allan Kardec passa bem e já foi liberado, já André Araújo continua internado.
padre2

Na manhã desta segunda (07/08) o Administrador Diocesano, Padre Raimundo Duarte, dirigiu-se à cidade de Boa Hora para pedir providências nas investigações. Na ocasião, foi informado que a Casa Paroquial está isolada e que a perícia será feita à tarde.

O padre Duarte disse que a Diocese repudia toda e qualquer forma de violência, lamentando o acontecimento.

78005

Na noite desta terça-feira 4/8, policiais da Força Tática, apreenderam um menor de iniciais L.R.S, de apenas 15 anos. Ele é acusado de realizar vários assaltos em Campo Maior. Segundo a polícia, ele é um dos suspeitos de ter assaltado uma farmácia no Bairro de Flores na semana passada. Ele estaria agindo com a ajuda de mais três comparsas e utilizando um simulacro de arma de fogo, ou seja, uma arma de brinquedo.   

A apreensão do menor aconteceu após perseguição policial na localidade Lagoa Seca, zona rural de Campo Maior. Segundo a polícia eles andavam em duas motocicletas modelo 100, os outros comparsas conseguiram fugir e deixaram as motocicletas dentro de um matagal. Todos os quatro elementos são da cidade de José de Freitas e vinham para Campo Maior para realizar furtos e roubos.

78001  

paraiba60pronto