trilhaoutubro2018

POLICIAL

 

21009

Os policiais realizavam fiscalização quando abordaram um veículo de passageiros. Ao solicitar que o condutor desembarcasse do mesmo, os policiais se surpreenderam pelo fato de haver um garoto, com aparência de uma criança de 10 anos de idade, na direção do automóvel. 

Após verificar a documentação, constatou-se que o condutor possui apenas 13 anos de idade. O garoto relatou aos policiais que estava dirigindo o veículo de Teresina para a cidade de São Miguel do Tapuio. O pai do adolescente vinha como passageiro e admitiu ter permitido que o filho conduzisse o veículo. 

Diante dos fatos, foi elaborado Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) para o senhor A.V.A. por ter praticado conduta tipificada como crime de trânsito, conforme artigo 310 do CTB. 

"Art. 310. Permitir, confiar ou entregar a direção de veículo automotor a pessoa não habilitada, com habilitação cassada ou com o direito de dirigir suspenso, ou, ainda, a quem, por seu estado de saúde, física ou mental, ou por embriaguez, não esteja em condições de conduzi-lo com segurança". Ocorrência encaminhada para o Ministério Público. 

099987

Na manhã desta terça-feira 4/04, um carro modelo Siena, cor vermelho e com placas NHV-0207, foi furtado no centro de Campo Maior. O carro pertence ao agente de polícia civil, Francisco das Chagas Silva, conhecido como "Pichica".

Segundo informações obtidas pelo Portaldecampomaior, o carro do policial foi entregue em uma oficina para um homem identificado como Mauro. Ele foi contratado para fazer a reposição de algumas peças (manutenção) no veículo em uma oficina localizada nas proximidades da antiga Churrascaria Bambu.  

Depois disso, o suposto mecânico sumiu com veículo e até o fechamento dessa matéria, não tinha devolvido o carro. Policiais estão realizando diligência para tentar saber o paradeiro o veículo e do suposto mecânico. Segundo informações do serviço de inteligência da Policia Civil de Campo Maior, o acusado foi visto pela última vez com o veículo no Bairro de Flores. 

A polícia desvendou toda a ocorrência que vitimou o aposentado Francisco Serafim da Costa, 68 anos, conhecido como Cearense, que na noite de segunda-feira passada, (03.04), foi atingido por dois tiros de espingarda na boca.

A polícia afirma que trata-se de uma briga pelo comando do tráfico no Bairro Estação, já que Cearense seria dono de uma boca-de-fumo.
tironaboca 2

Isso mesmo, o comandante do 15º Batalhão de Policia Militar, em Campo Maior, major Etevaldo Silva informou para a nossa reportagem que Cearense, também conhecido como Vovô do Tráfico, já responde pelo crime de tráfico de drogas e que os tiros teriam sido disparados por um rival identificado como Fernando, que seria o comandante da distribuição de drogas na Vila Papi.

“O que houve na verdade foi uma disputa pelo comando do tráfico de drogas naquela região do Bairro Estação”, revela o major acrescentando que Fernando continua foragido e Cearense não corre risco de morte.

O número de suicídios em Campo Maior  preocupa ainda mais as autoridades de Saúde e de Segurança da cidade. Somente nesses primeiros quatro meses de 2017, as Polícias Civil e Militar já registraram seis mortes relacionadas a depressão, número que poderá elevar a média anual no município, que é de 10 a cada ano.

suicidio

Os números foram repassados pelo chefe de cartório da Delegacia Regional de Campo Maior, Bayker Martins. “Precisamos de uma união das igrejas, escolas, organizações, poder público e privado. Muitas vezes se trata de uma patologia. Problema forte em nossa cidade”, classifica Bayker.                       

Bayker relata que o suicídio é praticado, em sua maioria, por jovens depressivos que se encorajam para dar fim a própria vida.  “Das seis vítimas desse ano até aqui, cinco eram jovens, mas ainda assim esse é um mal que atinge todas as idades”, revela.

O prefeito Professor Ribinha determinou que o NAPS (Núcleo de Atenção e Prevenção ao Suicídio), através da Secretaria de Assistência Social, faça um acompanhamento mais intenso dos casos de depressão, dando maior apoio aos familiares, e também trabalhe a recuperação de pessoas com depressão em Campo Maior com o objetivo de evitar novos suicídios. "Reforçamos a equipe do NAPS e determinamos a intensificação das atividades do Núcleo", revela o prefeito.

paraiba60pronto