trilhafull

POLICIAL

 

Um aluno de uma escola, postou uma foto no último dia 21/03 em que aponta uma arma de fogo para professor dentro da sala de aula. A imagem foi feita dentro da Escola Estadual Professor Francisco das Chagas de Souza Albuquerque em manaus no estado do Amazonas e compartilhada pelo aluno na página do Facebook (ele tem mais de 7.500 seguidores nesta rede social). A publicação teve mais de 340 compartilhamentos e 570 reações.

c820259e35ad8f68407347dbf96ec087

O autor da foto chegou a escrever “Parem de compartilhar aquela poh* malditos” e “Fui expulso”. A Seduc do Amazonas afirmou que o aluno “foi suspenso das atividades escolares até o encerramento dos procedimentos administrativos e será acompanhado, juntamente com sua família, por psicólogos e assistentes sociais”.

Um Boletim de Ocorrência (BO) foi registrado no 24º Distrito Integrado de Polícia (DIP) para apurar o caso.

Com informações cozinhadogalo

 

A defesa do cantor Evandro da Silva Costa, pai da menina Emilly Caetano, morta durante uma abordagem policial no dia 25 de dezembro de 2017, pediu na justiça uma indenização de R$ 4,5 milhões por danos materiais e morais. A petição foi protocolada nesta terça-feira (27) na 2ª Vara dos Feitos da Fazenda Pública.

A defesa pede R$ 3.025.042,00 por danos materiais, incluindo os custos com o carro da família e o valor total equivalente a uma pensão mensal de um salário mínimo para cada vítima até a data em que Emily completasse 75 anos. O pagamento deve ser feito em parcela única ou, sucessivamente, em prestações sucessivas mensais.

dbe811cea3e33d1b2d359be308771b3d

Por danos morais a família de Emily pede R$ 1.520.000,00, sendo R$ 350 mil para cada requerente em razão da morte da menina; R$ 100 mil para o pai em virtude dos danos sofridos por conta do tiro de pistola que atingiu sua cabeça e prejudicou sua audição e R$ 20 mil para a mãe da garota, baleada no braço.

Segundo o advogado Horácio Neiva, como se trata de uma ação onde estava um agente do Estado, a responsabilidade no caso é objetiva. "Como o Aldo era um agente do Estado e estava em serviço, juridicamente não há discussão quanto a responsabilidade do Estado. Isso é o primeiro ponto. A responsabilidade  neste caso é objetiva. O Aldo estava em serviço, causou um dano matando uma criança, feriu o pai que ainda hoje está com a bala alojada na cabeça, portanto, a responsabilidade  é objetiva", declarou.

Emilly estava com os pais e duas irmãs, sendo uma dela um bebê de nove meses, em um veículo passando pela Avenida João XXIII quando o carro da família foi atingido por tiros após ser parado por uma viatura policial. Nela estavam PMs do 5° Batalhão da Polícia Militar, responsável pelo policiamento na zona Leste da Capital. 

Segundo a mãe de Emily, Daiane Félix Caetano, em depoimento à polícia, ela e o marido, estavam indo levar a filha para uma franquia de açaí quando ocorreu a abordagem policial. 

O policial Aldo Luis Barbosa Dornel foi apontado como autor dos disparos.  Ele ingressou na Polícia Militar em 2010 sub júdice após ter sido reprovado no teste psicológico realizado pela banca do concurso, no caso o Núcleo de Concursos e Promoção de Eventos da Uespi, o Nucepi.

Com informações CV

Nesta segunda-feira 26/03, policiais do 9° batalhão conseguiram evitar uma tentativa de linchamento de um jovem acusado de assaltos identificado como Jefersson Francisco Alves da Costa. De acordo com informações, ele foi capturado no bairro Poti Velho, zona Norte de Teresina, praticando roubos.

0 32 540x350

Segundo a polícia, o criminoso abordou uma vítima que chegava em sua residência vindo do trabalho, colocou a mão na cintura e anunciou o assalto tentando intimidá-lo. A vítima reagiu e conseguiu dominar o mesmo. De acordo com o delegado, o suspeito já tem várias passagens pela polícia. “Se a guarnição não chega poderia ter acontecido o pior, mas ainda bem que conseguimos impedir”, afirmou o PM

A vítima relatou detalhes do ocorrido. “Ele não estava armado, eu estava vindo do trabalho umas 14h40 e ele me abordou e pegou a mão na cintura. Logo em seguida pediu meu celular, quando ele tirou as mãos eu vi que não tinha arma, por isso o derrubei e na hora que ele caiu da moto a população veio o espancou. Demorou pouco e a viatura chegou e encaminhou o assaltante para o hospital”, contou.

Com informações MN

Na madrugada de domingo 25/03, um grupo de assaltantes invadiu a Unidade Escolar Francisco Luís de Moraes, localizada na  cidade de Lagoa do Piauí, a 50 km de Teresina e ateou fogo após uma tentativa frustada de conseguir subtrair os objetos de grande valor da escola.

db467703 5c26 4cec 8b60 7d88d4d7c1d2

Segundo o diretor da escolar, o professor Rinaldo Brandim, os criminosos destruiram o bebedouro, uma geladeira, duas centrais de ar condicionado que ainda não tinha sido instaladas e o ar condicionado do laboratório de informática.

O diretor publicou em seu perfil do facebook uma nota informando o ocorrido. Nos comentários,  as pessoas fizeram comentários. “Que triste a sala de informática onde eu aprendi a mexer em um computador, aprendi a navegar na internet, acontece uma coisa dessa. É uma falta de amor no coração desses vagabundos” disse Maurício Rodrigues, ex- aluno. 

e3d1ca13 7a95 44d4 91ad 92f5d790af16

A direção da escola informou que foi registrado o Boletim de Ocorrência e aguarda a perícia na escola. 

Com informações MN

paraiba60pronto