trilhafull

POLICIAL

 

No dia 06 de março de 2018, por volta das 21h30, no km 269 da BR 343, em Campo Maior/PI, uma equipe de serviço da Polícia Rodoviária Federal - PRF, quando em serviço de fiscalização em frente à Unidade Operacional, flagrou um motorista de caminhão, que transitava de Tianguá/CE para Caxias/MA carregado de verduras, portando consigo comprimidos de anfetamina, conhecidos popularmente como “arrebites”, que são proibidos pela legislação vigente. Ato contínuo, foi constatado pela equipe da PRF que havia algumas infrações de trânsito no veículo, tais como o licenciamento anual, que estava vencido, o que geraria o recolhimento do caminhão ao pátio da PRF. 

caminhoneiroprf

O motorista apresentava muito nervosismo, mão trêmulas e agitação. Diante da situação, logo após a equipe PRF iniciar os procedimentos legais perante os fatos flagrados, o Sr. de iniciais F. A. L. C. ofereceu a quantia de R$ 200,00 (duzentos reais) para os policiais, com o objetivo de se livrar do flagrante de porte ilegal de drogas e das multas de trânsito, tendo sido configurado então o crime de “corrupção ativa”, que é corromper o servidor público a deixar de praticar ato previsto em lei (art. 333 do Código Penal). 

Com isso, o condutor foi encaminhado à Polícia Civil de Campo Maior/PI, para os procedimentos devidos de polícia judiciária, devendo o mesmo responder pelos dois crimes em flagrante. Ressalta-se que é crime oferecer qualquer tipo de vantagem indevida a agente público, que esteja exercendo a função pública, ou em razão dela, a fim de se obter proveito próprio ou de terceiros.

Um homem identificado como Wagner Nunes, de 45 anos, foi preso durante um encontro em que marcou com um garoto de 15 anos de idade, na cidade de Parnaíba. O homem é professor da rede particular e o garoto, suspostamente, seu aluno. O encontro foi marcado em um local que fica no bairro Piauí, atrás de um motel onde existe pouco movimento de pessoas e veículos. O local é conhecido por receber pessoas que promovem encontros amorosos.

professorali

O tio do adolescente teria desconfiado das mensagens e começou a se passar pelo menino, recebendo fotos íntimas do professor. Wagner sempre usou a tática de tratar o garoto de forma carinhosa, oferecendo-lhe presentes e dinheiro. Em uma das mensagens trocadas, o professor pediu para marcar um encontro e logo foiaceito. Ao chegar no local, o tio agrediu Wagner e logo imediatamente acionou a Polícia Militar, que o prendeu em flagrante.

Com o professor foram encontrados dois aparelhos telefônicos, onde um deles continham as mensagens trocadas com o adolescente. A Delegacia de Parnaíba irá investigar se existem outras vítimas em que o professor teria aliciado ou mesmo mantido relações sexuais. O suspeito nega todas as acusações.

Com informações blogdopessoa 

Uma idosa sofreu um infarto após bandidos invadirem sua residência no povoado Chapada da Limpeza, distante cerca de 7 km da cidade de Esperantina, no Norte do Estado. Revoltados, moradores tentaram linchar a dupla que só não foi morta devido a chegada de policiais. 

img 20180228 wa0150

O caso ocorreu na tarde desta quarta-feira (28). A idosa teria sofrido infarto com o susto. 

"Os dois tomaram uma moto de assalto e ao empreender fuga a motocicleta não pegou. Logo em seguida, a dupla começou a invadir as residências para praticar crimes quando invadiram a casa da idosa e a mesma abalada acabou tendo um infarto", disseram moradores a uma site local. 

Os suspeitos são menores de idade e foram conduzidos a 13ª Delegacia de Policia Civil, em Esperantina. 

Com Informações CV

A Polícia Federal deflagrou a operação “Fogo Amigo” que investiga onze militares temporários do Exército suspeitos de comprar armas com documentos falsos. O objetivo é apreender armas de fogos adquiridas de forma fraudulenta pelo militares lotados no 2º Batalhão de Engenharia e Construção (2º BEC) de Teresina. 

armadefesa

De acordo com a Polícia Federal, a fraude consistia na instrução de processos de autorização para a compra de arma de fogo, mediante o uso de documentos falsos, como civis e a omissão da condição de militar, cuja autorização para aquisição somente poderia ser expedida pela respectiva corporação militar. 

O comando do 2º BEC prestou todas as informações necessárias e colabora com as investigações. Ao todo foram cumpridos 11 mandados de busca e apreensão na residência dos investigados que deverão responder pelo crime de uso de documentos falsos previsto no artigo 304 do Código Penal Brasileiro. 

Ex-militares

A investigação é da comissão de segurança privada da Polícia Federal sob o comando do delegado Fernando Cruz. Todos os envolvidos não fazem mais parte dos quadros de militares temporários, já deixaram a corporação. 

A Polícia Federal informou que quando estavam na função no Exército, eles foram comprar armas e omitiram a informação de que eram militares. 

Foram feitas diligencias na casa deles e foram apreendidos todos os armamentos, que não tiveram seus calibres divulgados. Eles agora devem prestar depoimentos e apresentar a defesa porque omitiram a informação de que pertenciam ao Exército. 

O delegado Fernando Cruz informou que não concederá entrevista coletiva.

O 2º BEC divulgou nota: 

Informamos que o comando do 2º BATALHÃO DE ENGENHARIA DE

CONSTRUÇÃO vem colaborando com a Delegacia de Armas da Polícia Federal do
Piauí, após tomar conhecimento sobre a possibilidade de militares desta Unidade terem
adquirido armas de fogo de maneira que contraria a legislação vigente.
Na manhã do dia 27 de fevereiro de 2018, a Superintendência Regional da
Polícia Federal do Piauí deflagrou a operação “FOGO AMIGO”, que em resumo é o
desdobramento dessa colaboração entre o EXÉRCITO BRASILEIRO e aquela agência.
Enfatizamos que a conduta dos militares é individual e pontual, sendo que a
Força Terrestre não compactua com procedimentos delituosos de quem quer que
seja.

Teresina, 27 de fevereiro de 2018.

Comando do 2º Batalhão de Engenharia de Construção

 

Com informações CV

paraiba60pronto