trilhafull

POLICIAL

 

O homem que deu uma "voadora" no jornalista Pedro Borges, que estava fazendo a reportagem de um assassinato no bairro Parque Alvorada, na zona Norte de Teresina, conhecido como Victor, morreu, no final da tarde de quarta-feira (19), no Hospital de Urgência de Teresina (HUT), onde estava internado.

pedro100

A Polícia Civil e a Polícia Militar (PM) estão procurando um primo de Victor, suspeito do assassinato por supostamente ter deferido facadas contra ele durante uma discussão entre os dois.

Após ter sido esfaqueado no final de semana, Victor foi internado, com estado grave de saúde no HUT, onde não resistiu aos ferimentos e morreu.

Com informações MN

Um dos acusados de assassinar o cabo Claudemir Sousa, do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), ocorrido em 2016, foi alvejado por disparos de revólver do conjunto Betinho, na zona Sul de Teresina.

Weslley Marlon Silva foi baleado em uma troca de tiros com a polícia e chegou a ser levado para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT), mas não resistiu. Ele teria reagido a uma abordagem policial  e foi baleado na cabeça.

b3b847dd b1c2 4ade 8791 39962eb2b8dc

CRIME

O cabo  Claudemir Sousa foi  executado com vários tiros após sair de uma academia na avenida principal do Saci no dia 6 de dezembro de 2016.

Após o assassinato, cinco pessoas foram presas acusadas de envolvimento no crime, incluindo um funcionário da Infraero acusado de ser o mandate do assassinato, e também um taxista, que foi o responsável por agenciar quatro homens para matar o policial militar. Na tarde do mesmo dia foi preso Flávio Willames, que havia saído há dois meses do Complexo de Pedrinhas, em São Luís-MA.

Em janeiro de 2017, o promotor Régis de Moraes Marinho denunciou oito acusados da morte do policial: Maria Ocionira Barbosa de Sousa (ex-diretora administrativa do Hospital Areolino de Abreu), Leonardo Ferreira Lima (ex-funcionário da Infraero), Francisco Luan, Thaís Monait Neris de Oliveira, Igor Andrade Sousa, José Roberto Leal da Silva (taxista), Flávio Willame da Silva e Weslley Marlon Silva.

Em janeiro de 2018, o juiz Antônio Reis Nollêto, da 1ª Vara do Tribunal do Júri, mandou soltar os oito envolvidos no crime. 

Com informações MN

Cabo  Claudemir Sousa foi assassinado em 2016
Cabo Claudemir Sousa foi assassinado em 2016

Luís Carlos da Conceição, de 49 anos, natural de Buriti dos Lopes, continua preso na Central de Flagrantes em Parnaíba, aguardando vaga no sistema prisional do estado.

Ele é acusado de decepar o braço de uma criança com golpes de facão na localidade Barra do Longá, em Buriti dos Lopes, fato ocorrido na tarde do último sábado (04/08).

81b6dbe3 4e28 4e95 bd98 345e1c7acdfa

Segundo informações, o estado de saúde da criança é gravíssimo no hospital em Parnaíba. Foi solicitado pelos profissionais, doação de sangue para o Hospital Dirceu Arcoverde, no sentido de ajudar à criança, que foi vítima do homem.

O CASO

No final da tarde do último sábado (04/08), uma criança de apenas 8 anos foi brutalmente atacada com golpes de facão por um homem no povoado Barra do Longá, na cidade de Buriti dos Lopes, região Norte do Piauí. O agressor, foi identificado como Luiz Carlos da Conceição, de 50 anos, que afirmou ao ser preso, que esfaqueou a criança porque ela estava roubando frutas em sua propriedade.

Após o crime, populares conseguiram realizar a captura do criminoso que sofreu uma tentativa de linchamento até a chegada da polícia que o conduziu para o Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA).

Com informações portal do catita/mn

Por volta das 19h30 de segunda-feira (6), dois homens armados invadiram o Hospital Municipal Dr. Mariano Gayoso, na região da Santa Maria da Codipi, Zona Norte de Teresina, e roubaram a arma de um policial que estava de plantão. Eles fingiram ser pacientes para entrar no local.

De acordo com o major Flávio Pessoa, comandante do 13º Batalhão da Polícia Militar, os suspeitos entraram no hospital e preencheram uma ficha como se fossem marcar um atendimento normal.

e2d0b028f4

“Entraram e preencheram a ficha, abordando o policial e subtraindo a sua arma em seguida”, declarou.

Ainda de acordo com o major Pessoa, os suspeitos fugiram logo após roubarem a arma do policial. “Nós iniciamos uma investigação para descobrir a motivação desse crime e estamos fazendo diligências pela região para localizar possíveis suspeitos”, finaliza.

Com informações G1.

paraiba60pronto