Trilha JONAS 171017

REGIONAL

 

Após entrar em vigor a nova política de reajuste de preços do GLP (Gás Liquefeito de Petróleo), cozinhar virou um assunto um tanto quanto salgado. Somente entre os meses de junho e outubro, o valor dos botijões de gás subiu quase 50% e o preço já chega a R$ 110 em várias revendedoras do Brasil.

Os novos valores devem chegar a Campo Maior que já sofre com preços eledos em relação a outros municípios da região. Sendo motivo de audiência pública convocada pelo vereador Geraldo Paz.

gaz

As novas mudanças de preço começaram a acontecer em junho deste ano. Deste então, até a presente data, foram cinco altas e apenas uma baixa, que resulta em uma variação de 47,5% nas refinarias. A alta verificada para os revendedores foi de 5,86% e, hoje, eles pagam, em média, R$ 43,30 por cada botijão de 13 kg.

Ao consumidor final, a variação média verificada pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) no período é de 7,56%. Em outubro, o preço médio encontrado para os itens de 13 kg foi de R$ 61,72, com variação entre R$ 40 e R$ 110.

Com Informações R7

7450

A Secretaria de Justiça do Piauí (Sejus) entregou, nesta terça-feira (17), mais uma viatura ao sistema prisional do Estado, totalizando cinco do total de dez viaturas que serão entregues até o final deste ano. A unidade prisional beneficiada foi a Casa de Detenção Provisória Capitão Carlos José Gomes de Assis, em Altos, que também recebeu coletes balísticos e munições para os agentes penitenciários.

A viatura entregue foi adquirida pela Secretaria de Justiça com recursos do Fundo Penitenciário Nacional, cujo a quantia de R$ 1,7 milhão foi destinada à compra de dez viaturas. Somente neste ano, a Sejus já adquiriu 21 veículos para o transporte de presos.

“É uma viatura moderna e apropriada para o sistema e que, também, vai oferecer mais conforto e segurança ao agente penitenciário, nas suas demandas diárias”, comenta o tenente Igor Moreira, gerente adjunto da Casa de Detenção de Altos.

Além da viatura, equipada com sistema de câmeras e que pode transportar até 10 presos, foram entregues, pela Secretaria de Justiça, 10 coletes balísticos e, ainda 500 munições de elastômero (balas de borracha).

“Estamos garantindo mais modernidade e condições de trabalho para os servidores. Vamos em frente, na construção de um sistema penitenciário mais moderno”, declara o secretário de Justiça, Daniel Oliveira.

O deputado estadual, Dr. Hélio Oliveira também esteve presente na solenidade e ressaltou que, em pouco o tempo, o Piauí abrirá mais vagas no sistema prisional. “É uma grande alegria todas as vezes que a gente pode suprir o sistema com essas demandas. O Estado está trabalhando fortemente para abrir, até 2018, quase 1.000 novas vagas. Será muito importante, pois um dos grandes gargalos do Brasil e do Piauí é a superlotação”, observa.

Até 2018, o sistema prisional do Piauí deverá ser contemplado com as novas vagas da Penitenciária Regional de Campo Maior, construção de novos pavilhões na Casa de Custódia e, ainda, a conclusão da Cadeia Pública de Altos.

O horário de verão de 2017 começa na primeira hora deste domingo 15/10. À meia-noite, os moradores de 10 estados e do Distrito Federal devem adiantar o relógio em uma hora. A medida que foi estabelecida para diminuir o consumo de energia se mantém até o dia 17 de fevereiro de 2018. No Piauí não será preciso adiantar o relógio, mas a rotina de alguns órgãos sofrerá mudanças. De acordo com o Sindicato dos Bancários do Piauí, os bancos antecipam seu horário de funcionamento em uma hora no Estado. Abrindo às 9h e encerrando suas atividades às 15h. Nas agências dos Correios do Piauí não haverá mudança no horário de funcionamento seguindo o horário local.

banco brasil

Candidatos inscritos em concursos públicos federais também devem ficar atentos e seguir o horário brasileiro de verão. Os inscritos no Enem no Piauí devem lembrar que o exame começa uma hora mais cedo, em relação ao horário que aparece no cartão, já que o exame segue o horário de Brasília.

Em relação aos voos, Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) alerta aos passageiros que o horário de chegada do voo nos bilhetes é relativo ao horário local da cidade de destino. O passageiro deve consultar a sua companhia aérea.

Na noite da última quarta-feira 11/10, três crianças foram pisoteadas e agredidas a socos, próximo às suas casas no bairro Angelim, zona Sul de Teresina. O suspeito das agressões é um sargento da Polícia Militar, que seria vizinho dos meninos. De acordo com moradores do bairro, os meninos têm entre 9, 11 e 12 anos e estavam brincando por volta das 20h30 quando o policial começou a agredi-los. A mãe do garoto de 9 anos afirmou que um deles chegou a desmaiar por conta das agressões. 

“Ele começou do nada. As crianças estavam brincando com um cano de PVC e um balão, quando ele se aproximou e mandou as três deitarem de costas e começou a pisotear, bater com o revólver e ainda deu um tiro para cima para que ninguém se aproximasse. Foram 15 minutos de tortura. E teve um que não aguentou segurar o choro e foi pior, porque ele bateu mais até que a criança desmaiou”, conta revoltada Maria do Socorro Araújo, mãe de um das crianças. 

3fc03d64082a701f81358e13afd8e782

Rosa Maria Oliveira, mãe do garoto que completou 13 anos hoje, conta que o filho foi agredido no rosto. Rivonilde Silva, mãe da criança de nove anos que chegou a desmair com as agressões, conta que o filho precisará de acompanhamento psicológico. 

"Meu filho ficou internado das 2h da madrugada até às 14h do dia seguinte. Ele não quer nem ir para a escola. Tenho que procurar um psicólogo para ele. Quero Justiça. Ele pegou as três crianças e bateu como se fosse um bandido", desabafou Rivonilde Silva O fato aconteceu na rua onde a mãe do sargento e uma das crianças mora. “Nós chamamos a polícia, que levou ele em uma viatura e nós fomos em outra com as crianças. Na Central de Flagrantes a gente registrou a denúncia e as crianças passaram por exame de corpo de delito, mas ele foi liberado e está em casa”, afirma a mãe que diz que o filho, agora está bem, mas que está em choque com a situação vivida. 

A assessoria de comunicação da Polícia Militar disse que já estão sabendo da ocorrência e que a Corregedoria irá abrir uma sindicância para apurar o fato. O tenente coronel John Feitosa informou ainda que ele não foi afastado da função. O sargento é lotado no Batalhão de Guardas. “Ele foi para a Central de Flagrantes, lá foi lavrado o TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência) e ele foi liberado”, afirmou coronel John.

Com Informações cv.com

paaibaprontook