trilhafull

REGIONAL

 

Um adolescente de 17 anos foi amarrado e agredido por populares após uma tentativa de assalto a um ônibus coletivo na avenida João XXIII. 

Segundo informações do 8º BPM, o suspeito subiu no ônibus na altura do Banco do Nordeste da avenida e pagou a passagem normalmente. Após isso, anunciou o assalto e começou a subtrair objetos das vítimas, momento em que foi contido por passageiros e amarrado, já próximo ao cruzamento com a Avenida dos Expedicionários. 

cfc8124ec23157fc1687e7f6551b2a10

“Os relatos são de que ele tentou atirar, mas a arma não disparou”, disse o coordenador do 8º Batalhão da Polícia Militar.

O jovem foi agredido e ficou bastante ensanguentado na região do rosto e cabeça. Os policiais apreenderam o menor que estava em posse de um revólver calibre 38 e dois celulares e foi levado para a Central de Flagrantes. 

Como se trata de menor, o suspeito ficará com a Polícia Civil, que deverá ser encaminhado aos cuidados da Vara da Criança e do Adolescente.

Com informações CV

Um oficial do Corpo de Bombeiros do Piauí foi preso pelo crime de estupro de vulnerável. O mandado de prisão preventiva foi cumprido hoje na sede da corporação, localizado na Avenida Miguel Rosa, zona Sul de Teresina.

Ele foi identificado como Edson Carlos de Silva Lima, e ingressou nos quadros da corporação pela Polícia Militar há mais de 20 anos. Edson integrava o quadro de oficiais complementares do Corpo de Bombeiros. Edson cumprirá pena de 10 anos.

estupro 1

Foto: ilustrativa

De acordo com o subcomandante dos Bombeiros, José Drumond, Edson foi levado, primeiramente, ao Instituto de Medicina Legal (IML) para os procedimentos cabíveis e depois será encaminhado para o prédio militar, no bairro Ilhotas, também na zona Sul da capital. 

A condução do oficial foi realizado pela Polícia Civil do Piauí com apoio da Polícia Militar. 

“Foi dado cumprimento agora pela manhã. Ele estava no expediente normalmente, mandei chamar ele para dar a voz de prisão”, disse o coronel. 

O subcomandante esclareceu que o oficial estava afastado apenas do serviço e das funções operacionais, mas cumpria expediente na parte administrativa. 

Um Conselho de Justificação foi criado no dia 3 de abril deste ano para apurar a conduta do oficial. O subcomandante acrescentou que esse processo está em finalização. Após conclusão, o Conselho emitirá uma posição sobre o destino do oficial nos quadros do Corpo de Bombeiros, ele poderá ser expulso ou ir para a aposentadoria remunerada. 

O mandado de prisão foi expedido pela 6° Vara Criminal. 

Para o coronel, a prisão pelo crime de estupro é um “sentimento de pesar” por se tratar de um colega de farda. 

“Mas nós estamos dando cumprimento a decisão judicial logo após o processo em que ele teve todo o amplo contraditório para se defender. A corporação tem esse sentimento de pesar, mas não podemos permitir nas fileiras pessoas condenadas pela justiça, principalmente neste tipo de crime”.

O crime

O crime de estupro de vulnerável ocorreu em motel na BR-316 no dia 7 de dezembro de 2009. A vítima era uma criança de 12 anos. Ela e uma amiga (de 13 anos) foram abordadas enquanto iam para a escola em Teresina. O oficial estava acompanhado pelo irmão, que também era policial militar. Eles eram conhecidos das crianças, pois eram instrutores delas do Pilotão Mirim da Polícia Militar, que é um projeto social da corporação.

les a convenceram a entrar no carro e irem até um balneário em Nazaria. No local, testemunhas presenciaram eles ingerindo bebidas alcoólicas e as meninas banhando apenas de calcinha. Ao sair do balneário, o oficial foi com uma das crianças para o motel, onde ocorreu o crime. 

A investigação apontou que não havia elementos o suficiente para comprovar que a segunda criança também foi estuprada. 

O irmão do oficial morreu há alguns anos eletrocutado. Ele estaria fazendo uma ligação clandestina quando recebeu a descarga elétrica.  

Operação Glosbe

O Bombeiro foi preso durante a Operação Glosbe, deflagrada pela Polícia Civil do Piauí, por meio da Divisão de Capturas/ Polinter. Além dele, foram presos Daniel de Moraes Sousa, por tráfico e associação para o tráfico. A prisão ocorreu no bairro Dirceu. Daniel foi condenado a 6 anos e 8 meses pelo crime praticado em 2010.

Núbia Pereira Lopes foi presa por roubo. A prisão ocorreu no bairro Ilhotas. Núbia foi condenada a cinco anos e quatro meses pelo crime praticado em 2013.

Com informações MN

Dois irmãos identificados como Joana D’ Arc Flor da Silva, 25 anos, e Milton Bruno Flor da Silva, de 15 anos, foram assassinados na tarde desta sexta-feira (15) dentro de residência na Vila Mocambinho III, zona Norte de Teresina. A polícia foi acionada por volta das 13h15, após vizinhos ouvirem disparos no local.

A Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) se dirigiu até o local para começar as investigações do crime. O delegado Igor Martins afirmou que está sendo trabalhado a linha de investigação e suspeita que o crime tenha sido motivado por acerto de contas por tráfico de drogas, pois ao lado do corpo da mulher foi encontrado sacolas contendo crack.

e8e0934b 27c1 43b2 b305 5652174326b3

A irmã das vítimas, Janaina Flor, afirmou que a mãe era contra as visitas de Milton à Joana. Segundo ela, a família não sabe quem cometeu e o motivo do crime. Os dois filhos de Joana D’ Arc Flor uma menina de 5 anos e um menino de 2 anos estavam dentro da residência no momento do assassinato e a filha mais velha saiu correndo pedindo ajuda para os vizinhos.


Os disparos atingiram a cabeça de Joana D’Arc e o peito de Milton. Os corpos foram levados para o Instituto de Medicina Legal - IML.

Com informações MN

O advogado Thiago Nunes de Carvalho, de 32 anos, continua desaparecido, mas de acordo com a Polícia Civil, até o momento, a investigação não aponta nenhum indício criminoso no seu sumiço. Para o delegado Francisco Costa, o Bareta, coordenador do departamento de Homicídios de Proteção á Pessoa, o sumiço pode ter sido voluntário.

"Até agora este desaparecimento é voluntário e sem nada de criminoso. Continuamos investigando e até amanhã um relatório circunstanciado com todos os fatos deve ser produzido", explica o delegado.

Para Barêta a investigação ainda não apontou sequer indícios do que tenha provocado o interesse do advogado em desaparecer, porém, segundo ele, não há nenhuma conduta criminosa associada a ele.

506c9fb81a11132657d0f72f59333803

Família de Thiago

A prima da esposa de Thiago, Fernanda Monteiro, conversou com o Cidadeverde.com e relatou que o advogado saiu de casa, no bairro Macaúba, na manhã de segunda (11), por volta das 6 horas, sem avisar para onde iria e sem se despedir da esposa.

“Ele saiu de casa e todos nós pensávamos que ele tinha ido trabalhar, mas ele não apareceu no escritório e em nenhum dos compromissos marcados. Ele se arrumou e saiu de casa a pé. Não tivemos mais notícias dele”, disse Fernanda.

Fernanda relatou que as redes sociais de Thiago estão desativadas e o celular desligado. “Não conseguimos rastrear o telefone dele”, acrescentou. Para ela, Thiago sempre foi uma pessoa muito reservada e a família não consegue entender os motivos para esse desaparecimento. “Ele tem 32 anos, é branco, cabelos pretos, meio gordinho e não é muito alto”, descreve.

Como Thiago saiu sem ser visto de casa, os parentes não sabem qual a roupa que está usando.

Mototaxi

O irmão de Thiago destacou que a família foi informada de que ele pegou um mototaxi, e pede que esse profissional entre em contato. 

"Estive com ele no domingo e estava aparentemente normal. Se houve algo fora da rotina, não me disse. Soubemos que ele pegou um mototáxi e pedimos que essa pessoa entre em contato com a gente. Só queremos informações", pede Newton Carvalho.

Com informções CV

paraiba60pronto