trilhaoutubro2018

REGIONAL

 

Um ano depois, mais de 60% dos casos acompanhados pelo Monitor da Violência no Piauí foram concluídos. Contudo, ninguém foi condenado até o momento. Foi registrado, durante uma semana de 2017, todas as mortes violentas ocorridas no país. No Piauí, 12 casos foram registrados e, destes, 11 geraram inquéritos, sendo que 8 foram concluídos.

O levantamento, inédito e exclusivo, marcou o início de uma parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência (NEV) da USP e com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública: o Monitor da Violência.

whatsapp image 2018 05 17 at 13.38.36 1

Os casos foram registrados em Teresina, Luzilândia e Parnaíba, entre os dias 21 e 27 de agosto de 2017. Na capital, foram sete casos, em Luzilândia um e em Parnaíba quatro, sendo que um dos casos, um suicídio, não gerou inquérito.

Em Teresina, os casos foram investigados pelo Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa, sob coordenação do delegado Francisco Costa, o Barêtta. Cinco casos foram concluídos e houve um total de nove pessoas indiciadas. Isso porque, em dois homicídios, houve três acusados identificados em cada crime.

m Luzilândia, o inquérito não foi concluído porque a vítima morreu em um linchamento na Zona Rural da cidade. Segundo o delegado Fábio Hering, as condições dificultam a identificação dos autores.

Em Parnaíba, os três casos investigados pela Delegacia de Combate ao Homicídio, Tráfico de Drogas e Latrocínio de Parnaíba (DHTL), comandada pelo delegado Eduardo Aquino, foram concluídos e tiveram acusados indiciados.

O Ministério Público denunciou todos os indiciados e todos os casos geraram processo, exceto em Luzilândia, já que não houve autores identificados. Nenhum dos casos foi julgado ainda.

Com informações G1

Está marcada para esta quinta-feira (23) a primeira audiência de instrução e julgamento do motorista Paulo Alves do Santos Neto, acusado de matar a ex-namorada, a cabelereira Aretha Dantas com 22 facadas. O crime ocorreu na madrugada do dia 15 de maio e chocou a capital pela brutalidade com a qual foi praticado. Após esfaquear a jovem, Paulo é acusado de passar com o carro sobre o corpo da vítima para tentar simular um atropelamento. 

45ea094fa26fc2a94b021d017c29ee3e

A 1ª Vara do Tribunal Popular do Júri de Teresina autorizou  a quebra do sigilo telefônico do acusado e da vítima, a pedido do assistente de acusação do caso.  O despacho foi publicado no Diário Oficial da Justiça da última segunda-feira (20). A audiência está prevista para iniciar as 8h30 na 1ª vara e nela devem ser ouvidas todas as testemunhas de defesa e acusação.

O juiz Antônio Reis de Jesus Nolêtto já negou por duas vezes um pedido de exame de insanidade mental pedido pela defesa do acusado. A defesa também pediu a retirada de provas encontradas em sua casa, alegando que são ilícitas pela forma como foram buscadas pela Polícia.

A denúncia contra Paulo foi enviada pelo Ministério Público do Estado para a Justiça no dia 05 de junho e tem a frente o promotor de justiça Benigno Filho e acatada pela 1ª Vara do Tribunal Popular do Júri.

O crime

O motorista Paulo Alves dos Santos Neto está preso desde o dia 16 de maio, indiciado por homicídio duplamente qualificado com feminicídio. Durante as buscas, a Polícia Civil  localizou várias manchas de sangue da jovem na residência do acusado e ainda dentro e fora do seu veículo.

Em entrevista a TV Cidade Verde, o delegado Francisco Costa, o Bareta, titular da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa, afirmou que a jovem passou por “um intenso sofrimento” ao levar 20 facadas e ser atropelada por duas vezes pelo veículo de Paulo Neto. O corpo dela foi encontrado na avenida Maranhão por populares, na zona Sul de Teresina.

O pai de Aretha, Aldir Claro, de 61 anos, diz que a jovem foi vista pela última vez ao sair de casa, vestindo uma blusa de cor preta e short jeans. Ela havia dito que iria lanchar em um restaurante no bairro Saci.  Aldir Claro afirmou que a família não tinha conhecimento da violência sofrida por Aretha e que após a morte vieram à tona várias agressões, inclusive uma de que ele usava um pitbull para intimidá-la. Vizinhos relataram à imprensa que ouviam agressões.

Com informações CV.

A Polícia Militar do município de Aroazes prendeu na manhã de domingo (19), um jovem acusado de estuprar uma criança de 6 anos no município. A vítima se trata de um garoto que teria desaparecido durante uma festa.

O menino estava na companhia da mãe que sentiu falta do garoto já na madrugada de domingo e começou a procurá-lo, mas foi informada por outras pessoas que estavam na festa que seu filho foi visto saindo do local na companhia de um homem.

97676801 ce1e 40fd a53b c944ab09bc8e

Uma viatura da polícia foi acionada e iniciou as buscas na região até que encontrou o suspeito com o garoto em uma mata próximo ao clube onde a festa estava sendo realizada.

O menino foi encaminhado para o Hospital regional Justino Luz, em Picos, onde foram realizados exames que constataram o estupro.

O suspeito foi preso em flagrante e está preso na delegacia local.

Com informações cidadenanet/MN.

A Polícia Civil do Piauí, através da 4ª Delegacia Regional em Piripiri, no Norte do Estado,  deflagrou na manhã desta quarta-feira (08) a Operação Rapina, visando cumprimento de mandados de prisão por assalto a mão armada na cidade de Piripiri. Ao todo foram presos 7 indivíduos.

d870aa1a 14af 4b5e b691 0940f7861462

"A Polícia Civil de Piripiri instaurou vários inquéritos policiais para investigar os assaltos ocorridos na cidade, nessas investigações chegamos a quatro adolescentes e um adulto envolvidos nos crimes. Diante disso representamos ao Poder Judiciário desta comarca que, após parecer favorável do Ministério Público, concedeu os mandados que foram cumpridos pela Polícia Civil na manhã de hoje.", informou o delegado regional Dr. Jorge Terceiro.

A Polícia Civil também efetuou diligências para elucidação do crime de latrocínio ocorrido na noite passada na localidade São Luíz em Piripiri, local onde um comerciante foi morto na ação criminosa. A Polícia Civil não apenas identificou como localizou e prendeu em flagrante a dupla de autores do crime, localizando em poder destes a arma utilizada além das vestimentas e motocicletas utilizadas no crime.

 (Crédito: Divulgação/Polícia Civil)
(Crédito: Divulgação/Polícia Civil)

"A dupla de latrocida está sendo autuada em flagrante por pratica do crime de latrocínio consumado e será recambiada para o sistema prisional junto com os demais presos da operação", afirmou o delegado Ricardo Oliveira.

Na operação foram apreendidas 04 (quatro) motocicletas, 01 (uma) arma de fogo tipo revólver calibre 32 municiado, 01 (um) simulacro de arma de fogo além de máscara e vestimentas utilizadas na prática dos crimes.

 (Crédito: Divulgação/Polícia Civil)
(Crédito: Divulgação/Polícia Civil)
 (Crédito: Divulgação/Polícia Civil)
(Crédito: Divulgação/Polícia Civil)
 (Crédito: Divulgação/Polícia Civil)
Com informações PC/MN

paraiba60pronto