trilhafull

REGIONAL

 

Dois irmãos identificados como Joana D’ Arc Flor da Silva, 25 anos, e Milton Bruno Flor da Silva, de 15 anos, foram assassinados na tarde desta sexta-feira (15) dentro de residência na Vila Mocambinho III, zona Norte de Teresina. A polícia foi acionada por volta das 13h15, após vizinhos ouvirem disparos no local.

A Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) se dirigiu até o local para começar as investigações do crime. O delegado Igor Martins afirmou que está sendo trabalhado a linha de investigação e suspeita que o crime tenha sido motivado por acerto de contas por tráfico de drogas, pois ao lado do corpo da mulher foi encontrado sacolas contendo crack.

e8e0934b 27c1 43b2 b305 5652174326b3

A irmã das vítimas, Janaina Flor, afirmou que a mãe era contra as visitas de Milton à Joana. Segundo ela, a família não sabe quem cometeu e o motivo do crime. Os dois filhos de Joana D’ Arc Flor uma menina de 5 anos e um menino de 2 anos estavam dentro da residência no momento do assassinato e a filha mais velha saiu correndo pedindo ajuda para os vizinhos.


Os disparos atingiram a cabeça de Joana D’Arc e o peito de Milton. Os corpos foram levados para o Instituto de Medicina Legal - IML.

Com informações MN

O advogado Thiago Nunes de Carvalho, de 32 anos, continua desaparecido, mas de acordo com a Polícia Civil, até o momento, a investigação não aponta nenhum indício criminoso no seu sumiço. Para o delegado Francisco Costa, o Bareta, coordenador do departamento de Homicídios de Proteção á Pessoa, o sumiço pode ter sido voluntário.

"Até agora este desaparecimento é voluntário e sem nada de criminoso. Continuamos investigando e até amanhã um relatório circunstanciado com todos os fatos deve ser produzido", explica o delegado.

Para Barêta a investigação ainda não apontou sequer indícios do que tenha provocado o interesse do advogado em desaparecer, porém, segundo ele, não há nenhuma conduta criminosa associada a ele.

506c9fb81a11132657d0f72f59333803

Família de Thiago

A prima da esposa de Thiago, Fernanda Monteiro, conversou com o Cidadeverde.com e relatou que o advogado saiu de casa, no bairro Macaúba, na manhã de segunda (11), por volta das 6 horas, sem avisar para onde iria e sem se despedir da esposa.

“Ele saiu de casa e todos nós pensávamos que ele tinha ido trabalhar, mas ele não apareceu no escritório e em nenhum dos compromissos marcados. Ele se arrumou e saiu de casa a pé. Não tivemos mais notícias dele”, disse Fernanda.

Fernanda relatou que as redes sociais de Thiago estão desativadas e o celular desligado. “Não conseguimos rastrear o telefone dele”, acrescentou. Para ela, Thiago sempre foi uma pessoa muito reservada e a família não consegue entender os motivos para esse desaparecimento. “Ele tem 32 anos, é branco, cabelos pretos, meio gordinho e não é muito alto”, descreve.

Como Thiago saiu sem ser visto de casa, os parentes não sabem qual a roupa que está usando.

Mototaxi

O irmão de Thiago destacou que a família foi informada de que ele pegou um mototaxi, e pede que esse profissional entre em contato. 

"Estive com ele no domingo e estava aparentemente normal. Se houve algo fora da rotina, não me disse. Soubemos que ele pegou um mototáxi e pedimos que essa pessoa entre em contato com a gente. Só queremos informações", pede Newton Carvalho.

Com informções CV

Um acidente ocorrido na rodovia PI-350, que liga que liga Curralinhos à BR 316, deixou uma vítima fatal na terça-feira (12). A vítima foi identificada como Raimundo Teixeira de Sousa, 69 anos, que estava uma motocicleta modelo Honda Biz quando bateu na traseira de uma caminhonete que estava estacionada. O acidente aconteceu na localidade Patinhos, cerca de 2Km da sede do município.

morto 2 540x350

Segundo informações repassadas por testemunhas, o idoso seguia pela rodovia em uma motocicleta quando chocou-se na traseira da caminhonete que estava estacionada, tendo morte imediata. No momento do acidente a vítima usava capacete. O motorista da caminhonete ficou no local do acidente aguardando a chegada dos peritos.

Ainda, segundo relatos de pessoas que estavam no local, o idoso seguia para Fazendinha, onde tem uma propriedade. Uma das possíveis causas do acidente, pode ter sido por conta do sol, que bate de frente com o rosto de quem segue o trajeto que o idoso fazia quando sofreu o acidente.

Uma perícia foi realizada para detalhar melhor as causas do acidente.

Com informações realidadeemfoco

77765555

Durante todo esse mês acontece o movimento nacional chamado Junho Vermelho, que tem o objetivo conscientizar a população sobre a importância de doar sangue. O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Piauí (Hemopi), é responsável pelo abastecimento de toda a rede pública hospitalar e parte da rede privada piauienses.

Com a proximidade do período de férias, e também das festas juninas e a Copa do Mundo, a baixa nos estoques fica em torno de 30% a 40% da quantidade considerada ideal, como consequência da baixa adesão de doadores neste período do ano. Por isso, o Junho Vermelho, é uma ação fundamental para os bancos de sangue.

“Estamos convocando os doadores e aqueles que tem intenção de doar sangue pela primeira vez para ajudar a manter o estoque. O sangue e as plaquetas são essenciais para os atendimentos de urgência e emergência”, explica o diretor do Hemopi, Jurandir Martins.

Nesse mês o Hemopi intensifica os contatos com os parceiros em relação a doação. Empresa, igrejas, escolas e grupos da sociedade civil, ajudam a dar fôlego ao estoque de sangue.

Na próxima quinta-feira (14), é comemorado o Dia Mundial do Doador de Sangue e o Hemopi preparou uma programação para a data. O evento acontece no Parque Potycabana, a partir das 17h, com atrações musicais e folclóricas.

“Será um momento festivo para comemorar junto aos doadores e também vamos aproveitar o movimento do parque e fazer essa conscientização sobre a importância da doação de sangue. Precisamos captar mais doadores e aproveitar a data para isso”, afirma o diretor.

Procedimento para doar

Para doar sangue, basta estar em boas condições de saúde, comparecer alimentado ao posto de coleta, ter entre 16 e 69 anos (menores devem portar autorização impressa no site do Hemopi e maiores de 60 anos devem ter doado ao menos uma vez antes de completar a idade), pesar acima de 50 kg e levar documento de identidade original com foto.

É recomendável evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação e, no caso de bebidas alcoólicas, 12 horas antes. Se a pessoa estiver com gripe ou resfriado, não deve doar temporariamente. Mesmo que tenha se recuperado, deve aguardar uma semana para que esteja novamente apta à doação. Quem tomou a vacina contra a gripe precisa esperar 48 horas antes de doar.

Após a doação, é necessário seguir as seguintes orientações:

» permanecer no hemocentro por mais 15 minutos para evitar que você se sinta mal com a doação;
» manter o curativo por pelo menos 4 horas;
» não ingerir bebidas alcoólicas;
» não fumar por 02 horas;
» evitar esforço físico exagerado por 12 horas, especialmente com o braço utilizado para doação;
» beber bastante líquido;
» se for dirigir veículo automotor ou ser transportado em motocicleta, parar imediatamente o veículo em caso de mal-estar.

Na ocorrência de febre, diarreia ou outro sintoma de doença infecciosa até 7 dias após a doação, comunicar imediatamente o Hemopi através dos telefones 3221- 8320/3221 4989.

Serviço
O Hemopi funciona na Rua 1º de Maio, 235 Centro/Sul. As coletas são feitas de segunda a sexta-feira, das 7h15 às 18h, e aos sábados e feriados, das 7h15 às 17h.

Também é possível doar sangue nos Hemocentros Regionais de Picos, Parnaíba e Floriano de segunda à sexta das 7h15 às 18h.

paraiba60pronto