trilhafull

REGIONAL

 

A única viatura da Polícia Militar da cidade de Dom Expedito Lopes, distante 281 quilômetros de  Teresina, foi incendiada na madrugada do último domingo 04/03. O suspeito de atear fogo no veículo foi identificado como Luís Carlos da Silva.

carrofogo

Segundo o comandante do Grupamento da Polícia Militar de Dom Expedito Lopes, cabo José Altamar de Oliveira, o homem incendiou a viatura porque se incomodou com a presença da PM, que cumpria medida protetiva a sua ex-esposa.

“Ele não aceita o fim do relacionamento com a mulher. Tem uma ação judicial de divórcio e duas ações de medida protetiva contra ele. Ontem ela estava voltando de um aniversário e pediu presença policial até chegar em casa. Quando chegou em casa viu que o ex-marido havia invadido a residência. Ele fugiu pelos fundos da casa e ateou fogo no veículo. A mulher e um policial viram tudo”, relata o comandante.

Ainda de acordo com o comandante, o Luís Carlos ameaça agredir a mulher constantemente e, inclusive, já foi preso em flagrante por descumpir uma medida protetiva e não se afastar da ex-esposa.

O caso foi registrado na Central de Flagrantes de Picos. O homem, até a conclusão desta matéria, não havia sido localizado pela polícia.  A previsão é que ele se apresente ainda nesta segunda-feira (5) às autoridades policiais.

A PM da Dom Expedito Lopes já solicitou uma nova viatura à secretaria estadual de Segurança. “Precisamos da viatura para continuar nosso trabalho de combate à criminalidade”, ressalta o comandante do GPM, cabo José Altamar.

Com informações diariosambito

Na manhã desta terça-feira 27/02, uma mulher foi eletrocutada e morreu enquanto tentava colocar roupas para secar em um fio que estava energizado. O caso aconteceu na zona rural da cidade de Corrente, no extremo Sul do Piauí. 

muher

A vítima foi identificada como Kátia Jesus da Paz Rocha Aragão, de 27 anos. A jovem morava em Brasília, mas, havia vindo para a cidade piauiense para acompanhar o tratamento do pai, que sofre de câncer.

Uma tia da vítima afirmou que a jovem havia chegado durante a madrugada e, pela manhã, resolveu lavar as roupas, no momento em que tentava colocar as roupas para secar, a jovem teria confundido o cabo, que faz parte da fiação elétrica da residência, com um varal e sofrido a descarga elétrica. 

Kátia Jesus chegou a ser socorrida por equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, mas, morreu antes de chegar ao hospital. A vítima deixa um filho de 3 anos. 

Com Informações MN/portalcorrente

 

 

777672111112

As chuvas intensas, características desse período no Piauí, trazem consigo a proliferação de muitos insetos, principalmente moscas e mosquitos. São eles os vetores de diversos tipos de doenças, que tendem a fazer mais vítimas nessa época do ano. 

Segundo o médico Maurício Paes Landim, as infecções causadas por moscas e insetos aumentam em cerca de 40% nesse período do ano. O especialista faz um alerta em relação aos fatores que causam essas infecções.

"As moscas são vetores de uma série de doenças, como verminoses, viroses, que podem causar infecções intestinais, infecções de vias aéreas superiores. Então, nessa época de chuva, há uma multiplicação desses vetores e é preciso acentuar os cuidados elementares, como cobrir os alimentos quando eles forem à mesa e no momento do preparo, lavar a mão, que é o cuidado que depende de cada um e é muito fácil, barato e simples de ser executado para que essas bactérias e vírus, principalmente as viroses intestinais que são tão comuns nas crianças não progridam e não aumentem sua prevalência", afirma Maurício Paes Landim.

É quando a mosca pousa no alimento que ela transmite diversas bactérias, fungos e vírus, aumentando ainda mais os casos da doença. Os sintomas podem ser febre, dor no corpo, desconforto abdominal, diarréia, coriza, moleza e ardência nos olhos. 

Em casos de infecções virais, os sintomas são mais brandos e costumam desaparecer em cinco dias. Já as infecções causadas por bactérias são mais severas, a febre e a diarréia costumam ser mais intensas.

Além dos cuidados com a higiene, o especialista destaca ainda a necessidade de algumas medidas para combater a infecção. 

"O tratamento é basicamente sintomático: hidratação, alimentação mais balanceada, repouso, alguns medicamentos para diminuir dores, febres, e, em algumas situações mais raras, pode ser necessário uso de antibióticos e internação do paciente para observação e medicamentos pela veia. Na maioria dos casos, o tratamento não tem muita necessidade de intervenção médica. Mas nos casos mais severos é necessário procurar um centro de saúde de referência para ser atendido por um profissional", explica.

O homem, identificado como Francisco José Alves de Sousa conhecido como "Tuca", de 20 anos de identidade, suspeito de ter assassinado a idosa Maria França, de 69 anos, mãe do vereador de Barras, Zé do Pó e irmã do ex-prefeito do município Elias Cavalcante.

suspeito morte de idosa barras
O homem estava foragido por mais de 24 horas, embrenhado na mata, nas próximidades do povoado Ingá, local onde aconteceu o crime na tarde de terça-feira, 13/02. 

Segundo relatos, o homem estava escondido na residência de um tio, que pediu para que ele se entregasse, pois além da Polícia Militar e Polícia Civil, populares estavam em busca dele, dentro da mata, e corria o risco de ser linchado.

Pouco tempo depois, Francisco José se entregou à Delegacia de Barras, e foi transferido para a Delegacia de Campo, numa tentativa de não haver nenhuma manifestação em frente ao DP do município e colocar a integridade física do homem em risco.

Crime de Latrocínio

Francisco José deve responder pelo o crime de Latrocínio, que é tipificado por roubo seguido de morte. 

Com informações RD/PM

paraiba60pronto