trilhafull

REGIONAL

 

De toda a energia produzida pela Eletrobras, 14, 56% é perdida através de furtos e fraudes dos consumidores. As operações de fiscalização que a distribuidora de energia elétrica no estado vêm realizando para combater esse problema já mostram resultado. A empresa já recuperou R$ 54 milhões este ano, devido às operações. Além disso, os registros da empresa mostram que, das 120 mil fiscalizações já realizadas em 2018, foram efetuadas 60 prisões. Ao todo são 120 equipes por todo o estado, realizando esse trabalho de fiscalização do consumo de energia.

Segundo o gerente de Fiscalização, Engenharia e Operação de Medição da Eletrobras, Suan Cantanhede, de toda a produção anual realizada pela empresa ocorre uma perda total de 26,58%. No entanto, essa perda é dividida em perda técnica, representando a parcela utilizada pelo maquinário que trabalha na distribuição de energia, e perda não técnica, parcela que é representada por furtos de energia, fraude no consumo e deficiência na medição. Os dados da empresa mostram que desses 26, 58%, 14,56% são oriundos de perda não técnica.

9563e3d7 67fd 455c 8d97 0c498abd8184

“Em 2018, essa perda não técnica já representa um prejuízo de R$ 277 milhões, tanto para a empresa como para o estado e seus municípios. Em cima desse valor, R$ 76 milhões seriam do ICMS e deles R$ 57 milhões seriam repassados ao estado e R$19 milhões para os municípios. É um prejuízo para todas as áreas”, explica Suan Cantanhede.

Para reverter o prejuízo, a distribuidora vem realizando constantemente campanhas de fiscalização com suas 120 equipes distribuídas pelo estado. As equipes, localizadas nos maiores centros urbanos e também em cidades estratégicas do estado realizarão a verificação dos equipamentos de registro de consumo de energia. As equipes podem realizar a troca de equipamentos, quando possível, para regularizar a situação do consumidor, além de levar o equipamento antigo para uma análise mais minuciosa.

Caso seja detectada alguma alteração no equipamento, que sirva como comprovação de fraude, a equipe monta um conjunto de evidências para caracterizar o furto de energia ou fraude no registro de consumo. Em seguida, os fiscais e equipes de análise dos equipamentos tentarão resgatar a quantidade que não foi cobrada devido às irregularidades e passar em forma de fatura o valor devido pelo consumidor.

“Neste período, existem algumas localidades que tendem a utilizar mais energia, como academias, padarias, farmácias, entre outros espaços. Registramos um grande número de estabelecimentos como esses envolvidos nas situações de perda não técnica de energia”, fala o gerente de fiscalização, engenharia e operação de medição.

Caso a regularização não possa ser feita pela equipe, seja por causa de um curto circuito, por exemplo, o consumidor fica responsável por realizar a regularização. “Em Teresina, temos 58 equipes atuando neste trabalho de fiscalização, tanto com operações regionais como por operações especifica, como quando vamos até um condomínio residencial. Nosso objetivo é impedir que os prejuízos e consumo irregular da energia continuem acontecendo para toda a sociedade”, acrescenta Suan.

Com informações MN

Foi divulgado na terça-feira, 11, o edital do Exame Classificatório do Instituto Federal do Piauí (IFPI). O teste seleciona alunos para cursos técnicos e, nesta edição, tem 3.670 vagas distribuídas pelos municípios de Angical, Campo Maior, Cocal, Corrente, Floriano, Oeiras, Parnaíba, Paulistana, Pedro II, Picos, Piripiri, São João do Piauí, São Raimundo Nonato, Teresina, Uruçuí e Valença. As oportunidades são para o primeiro semestre letivo de 2019. CONFIRA O EDITAL.

concurso geral

Os cursos técnicos do IFPI são gratuitos e ofertados em três formas: integrada ao ensino médio, para quem já concluiu ou esteja concluindo o ensino fundamental em 2018; concomitante, para quem vai cursar em 2019 o ensino médio em outra instituição; e subsequente, para quem já concluiu ou está concluindo o ensino médio em 2018.

As opções de cursos com vagas abertas incluem áreas como Análises Clínicas, Segurança do Trabalho, Alimentos, Administração, Contabilidade, Edificações, Informática, Desenvolvimento de Sistemas, Instrumento Musical, Meio Ambiente, Agropecuária, Vestuário, Guia de Turismo, entre outras. Para Teresina, há dois cursos novos: técnico em Serviços Jurídicos e técnico em Cuidados de Idosos. Ambos são para candidatos que optarem pela forma subsequente.

Os interessados podem se inscrever exclusivamente pela internet, no endereço eletrônico selecao.ifpi.edu.br, de 27 de setembro até as 23h59 do dia 18 de novembro (horário local).  O pagamento da taxa de inscrição, no valor de 30 reais, pode ser feito até o dia 19 de novembro, apenas nas agências, caixas eletrônicos e correspondentes bancários do Banco do Brasil.

Prova

A prova do Exame Classificatório será realizada no domingo, 16 de dezembro de 2018, das 8h às 12h (horário local). Os centros de aplicação poderão ser consultados a partir do dia 10 de dezembro. A prova contará com 60 questões, sendo 30 de Língua Portuguesa e 30 de Matemática. O resultado final com o nome dos aprovados será divulgado no dia 16 de janeiro de 2019.

Com informações IFPI/MN.

Um homem identificado apenas como Jhon esfaqueou o próprio irmão Domigios Lopes Neres, conhecido como "Maléo" na tarde desta quarta-feira (5) no bairro Fazendinha no município de Esperantina na região Norte do Piauí.

fff3f864 59d8 467b bce2 4d48925015cc

Segundo informações de moradores, a vítima estava dormindo quando o irmão o surpreendeu com um golpe de faca no pescoço. Os dois teriam uma rixa antiga.Populares socorreram "Maléo" levando-o para o Hospital Estadual Dr. Júlio Hartman, onde continua interno.

A polícia informou que os irmãos são dependentes químicos e brigam sempre por bebidas e drogas. O acusado de cometer o crime que se encontra foragido.

Com informações MN

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Um ano depois, mais de 60% dos casos acompanhados pelo Monitor da Violência no Piauí foram concluídos. Contudo, ninguém foi condenado até o momento. Foi registrado, durante uma semana de 2017, todas as mortes violentas ocorridas no país. No Piauí, 12 casos foram registrados e, destes, 11 geraram inquéritos, sendo que 8 foram concluídos.

O levantamento, inédito e exclusivo, marcou o início de uma parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência (NEV) da USP e com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública: o Monitor da Violência.

whatsapp image 2018 05 17 at 13.38.36 1

Os casos foram registrados em Teresina, Luzilândia e Parnaíba, entre os dias 21 e 27 de agosto de 2017. Na capital, foram sete casos, em Luzilândia um e em Parnaíba quatro, sendo que um dos casos, um suicídio, não gerou inquérito.

Em Teresina, os casos foram investigados pelo Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa, sob coordenação do delegado Francisco Costa, o Barêtta. Cinco casos foram concluídos e houve um total de nove pessoas indiciadas. Isso porque, em dois homicídios, houve três acusados identificados em cada crime.

m Luzilândia, o inquérito não foi concluído porque a vítima morreu em um linchamento na Zona Rural da cidade. Segundo o delegado Fábio Hering, as condições dificultam a identificação dos autores.

Em Parnaíba, os três casos investigados pela Delegacia de Combate ao Homicídio, Tráfico de Drogas e Latrocínio de Parnaíba (DHTL), comandada pelo delegado Eduardo Aquino, foram concluídos e tiveram acusados indiciados.

O Ministério Público denunciou todos os indiciados e todos os casos geraram processo, exceto em Luzilândia, já que não houve autores identificados. Nenhum dos casos foi julgado ainda.

Com informações G1

paraiba60pronto