trilha070219ok

Por determinação do prefeito Ribinha, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Campo Maior (SAAE), em conjunto com as secretarias de Educação, Meio Ambiente, Infraestrutura e de Limpeza, promoverou na manhã desta quarta-feira, dia 22, no açude grande, diversas ações em alusão ao Dia Mundial da Água. 
aguadia6

A data "22 de março"surgiu para que a sociedade de uma forma geral possa discutir amplamente esse recurso tão importante para o planeta.

A água é um recurso essencial para a sobrevivência de todos os seres vivos e discutir seu consumo é um dos principais objetivos da ação. Para o diretor-presidente do SAAE, João Lima, a parceria com as secretarias é válida e visa demonstrar a população que o consumo de água, pode ser feito de forma racional.
aguadia4

“Distribuímos equipes que realizaram uma força tarefa como a retirada de resíduos sólidos do açude, e a limpeza da orla. Conversamos com os estudantes e pessoas que passaram aqui hoje, sobre o papel delas da sociedade e na utilização desse principal recurso”, disse João Lima.
 
Equipes técnica de assessores, coordenadores da secretaria de Educação também participaram do bate papo e das atividades com os estudantes.  
aguadia9

A programação continuou com a equipe da Secretaria de Meio Ambiente, na Fazenda da Esperança, onde realizou palestra sobre recursos hídricos e fazer o plantio de mudas navitas e frutíferas.

Na sexta-feira, 23, às 07 horas, equipe da Secretaria de Meio Ambiente estará no Balneário Surubim, fazendo o replantio de mudas nativas às margens do rio e no passeio central. 
Ainda na sexta, às 09 horas, o SAAE realizará palestra sobre a água no auditório do CETI Professor Raimundinho Andrade.
aguadia3aguadia7aguadia8

cosp

A Prefeitura de Campo Maior por meio da empresa CONCIP, trabalha a reposição de lâmpadas queimadas, dando maior segurança a quem contribui com o pagamento das taxas de iluminação pública. O prefeito Professor Ribinha recentemente se reuniu com a direção do consórcio vencedor da concessão feita pela Prefeitura de Campo Maior para a instalação do sistema LED.

Por enquanto, a empresa faz o monitoramento da rede, para receber as luminárias do sistema led. Enquanto não instalam, repõem as lâmpadas comprometidas. O CONSIP inclusive já disponibiliza para a população de Campo Maior o número de telefone 0800 para ser a linha aberta com os usuários da rede pública. Para qualquer demanda relacionada a iluminação pública é só ligar 0800. 0086. 541.

O secretário de Limpeza e Iluminação Pública, Antônio Lustosa, explica que qualquer chamada terá que ser aberta uma Ordem de Serviço e a empresa terá até três dias para solucionar a demanda registrada pelo usuário. As demandas também poderão ser registradas no escritório do consórcio, na Rua Benjamin Constant, centro de Campo Maior, próximo ao Shopping José Paulino. 

cospp

“O consórcio já está responsável em resolver todas as demandas, incluindo esses provocados por esses temporais. Mas vale ressaltar que são problemas com as luminárias. Problemas de rede é com a Eletrobrás”, destacou o prefeito Professor Ribinha, que tem acompanhado o trabalho de reposição de lâmpadas e as mudanças na rede elétrica para melhorar o sistema de iluminação em Campo Maior.

cossp

Texto e Fotos: Valdamir Alvarenga

O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, determinou a revogação da resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que tornava obrigatória a realização e aprovação em curso de aperfeiçoamento para renovação da carteira nacional de habilitação. A revogação ocorrerá na hoje segunda-feira, 19.

A decisão para cancelar a resolução 726/2018 foi encaminhada ao diretor do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e ao presidente do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), Maurício Alves.

BBKlKgK

Por meio de nota, o Ministério das Cidades informou que “a diretriz da atual gestão da pasta tem por objetivo implementar ações e legislações que atendam às expectativas da população”, mas com o propósito de “reduzir custos e facilitar a vida do brasileiro”.

A obrigação de se realizar cursos não só implicaria em processos burocráticos para o cidadão, mas também em custos adicionais. “Informa-se que os técnicos do Denatran, do Ministério das Cidades, seguirão na busca de alcançar o objetivo de promover a cada vez mais a segurança dos usuários de trânsito, mas sempre com absoluto foco na simplificação da vida dos brasileiros e na constante busca pela redução de custos de forma a não afetar a rotina dos condutores que precisam renovar suas carteiras de habilitação/CNHs por todo o Brasil”, declarou Baldy.

Nesta sábado, o presidente da Câmara Rodrigo Maia chegou a publicar em redes sociais uma mensagem de que aguardava essa decisão. “Vamos aguardar até a terça-feira para ver se o Contran suspende a resolução que exige curso teórico para a renovação da CNH. Lembrando que a Câmara tem a prerrogativa de aprovar um decreto legislativo sustando o ato”, declarou.

O deputado Daniel Coelho (PSDB/PE) já havia preparado um projeto de decreto legislativo neste fim de semana para pedir a suspensão da resolução. Com a medida do Ministério das Cidades, o ato será desnecessário.

 

6009032

A Polícia Rodoviária Federal (PRF). Segundo o superintendente regional da instituição, Welendal Tenório, a tragédia poderia ter sido maior, já que a rodovia é movimentada aos finais de semana por conta da grande quantidade de sítios e chácaras no percurso, além do tráfego de ônibus. 

“Poderia ter batido em um ônibus, em outro carro com uma família. A tragédia poderia ter sido maior”, alertou o superintendente. 

A PRF investiga se a colisão teria sido causada por uma disputa de “racha” entre os motoristas. “Estamos avaliando a questão da velocidade com a perícia. A gente tem testemunhas que viram os carros passando próximo a Campo Maior em alta velocidade, mas sem o radar para registrar isso é muito difícil definir que foi um racha. Agora no momento da colisão ao menos um dos veículos estava em excesso de velocidade”, disse o superintendente.

Segundo Welendal, foi a primeira vez que se teve registro de motoristas em grupo envolvidos em um acidente. “A gente tinha informações de motos. Ano passado teve até uma morte em um acidente parecido neste mesmo trecho. Sobre carros nós não tínhamos nenhuma informação, até porque quando eles passam pelo posto passam separados e em velocidade adequada. Infelizmente foi a primeira vez que chega essa informação mais concreta”, afirma.

De acordo com o superintendente, a maior velocidade registrada em rodovia do Piauí foi de 206km, na BR-316, próximo ao município de Água Branca no final do ano passado. “A maior parte dos radares que nós temos nas rodovias não são nem da PRF, mas do DNIT. Os radares fixos ao longo das rodovias. No total no Piauí são 110”,  afirma, destacando que a PRF não tem como  fiscalizar todos os trechos.

paraiba60pronto